GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Age of Empires III para PC de Outer Space

por Giordano Trabach, fonte Outer Space, data  editar remover


Age of Empires 3 é muito mais do que uma seqüência à série. Ao invés de apenas dar uma nova roupagem ao jogo, a Ensemble Studios (ES) repensou a forma de se jogar Age, inovando e simplificando em vários aspectos, deixando-o mais rápido e interessante, além de ter elaborado a ambientação mais rica de todas as edições, dando um sabor especial ao jogo!

Há uma continuação cronológica em Age III, que progrediu desde a Idade da Pedra (Age I) até a Idade Média (Age II). Agora os jogadores controlam civilizações européias a caminho de descobrir e conquistar o Novo Mundo (continente americano) Todos os mapas oficiais do jogo representam áreas específicas das Américas, como: Amazônia, Patagônia, Pampas, Texas e as Ilhas do Caribe. Espalhadas em todos os mapas estão várias tribos indígenas com as quais os jogadores podem formar alianças, podendo, então, construir unidades especiais para ajudá-los na guerra! São 12 culturas indígenas disponíveis, que vão desde os índios Comanche e Cherokee, até os Maias, Astecas e Tupi!

Com gráficos de última geração e a implementação de um sistema de física Havok (mesma tecnologia usada em games como Painkiller, F.E.A.R., Halo 2 e Half-Life 2), Age III é um colírio para os olhos de qualquer jogador. As partidas ganham vida com as centenas de animações especiais feitas para unidades e objetos. Soldados são arremessados para todos os lados quando atingidos por balas de canhão. Árvores são destruídas durante as batalhas e caem rolando colina abaixo. Vários pedaços das edificações saem voando enquanto estão sendo destruídas. Tudo isso acontecendo enquanto abutres sobrevoam a batalha, geisers jorram água e um trem se locomove ao fundo, em mapas bem detalhados e texturizados.

As músicas e os sons de Age III ajudam o jogador a se aprofundar na ambientação criada, onde a pólvora substitui a espada, e os barulhos de tiros de armas, canhões, homens gritando e cavalos relinchando, tornam as batalhas ainda mais realistas.

Uma jogabilidade refinada


A ES não se preocupou em mudar seu jogo ao ponto de copiar elementos de outros títulos de sucesso do gênero, como Warcraft 3 FT, Dawn of War, ou Command and Conquer Generals ZH. Age III continua sendo um Age of Empires, porém mais refinado.

Muitas das mudanças tiveram o intuito de excluir o desnecessário, simplificando a jogabilidade, diminuindo a curva de aprendizado e permitindo aos jogadores focarem no que realmente importa. Outras tiveram o intuito de acrescentar um novo tempero à receita. Exemplos:

a) Coleta de recursos simplificada:

Nas edições anteriores, existiam 4 tipos de recursos para serem coletados: ouro, comida, pedra e madeira. As pedras foram excluídas como recursos em Age III, simplificando a economia tanto a nível micro (distribuição e controle de aldeões espalhados pelo mapa), quanto a nível macro (planejamento do crescimento da economia como um todo).

Outra mudança -- e esta de grande efeito -- foi a decisão da ES de retirar a necessidade dos aldeões carregarem os recursos coletados e depositá-los em alguma construção específica. Em Age III, os recursos são automaticamente adicionados à sua economia, na medida em que os aldeões os coletam, o que acelera a economia e, conseqüentemente, as partidas.

b) Menor quantidade de civilizações iniciais:

Age I trazia um grupo de 12 civilizações para serem escolhidas, enquanto Age II, com a expansão The Conquerors, fornecia um enorme leque de 18 civilizações! Age III traz 8 civilizações iniciais, de identidades fortes e objetivas, permitindo aos jogadores aprenderem mais rápido os pontos fortes e fracos de cada uma.

c) Defesas mais fracas:

Não é mais possível parar um exército com muralhas, torres e castelo. Só existe uma torre em Age III, chamada Posto Avançado, mas embora ela possa ser usada na defesa, sua ajuda é apenas secundária. O mesmo pode se dizer do Forte, que funciona como o Castelo de Age II, porém, menos poderoso e resistente. As muralhas também cedem fácil aos ataques inimigos. Tudo isso para impedir o jogo de ficar moroso e demorado, com jogadores se escondendo atrás de inúmeras construções fortificadas.

d) O Explorador:

O Explorador é uma unidade especial que você ganha no início da partida. Ele pode ser utilizado para escoltar o mapa logo no início do jogo. Não há mais a necessidade de gastar tempo, dinheiro e concentração em criar uma edificação para então criar uma escolta. Além de escoltar, o Explorador também coleta tesouros espalhados no mapa - que são geralmente guardados por animais selvagens ou homens armados -, bem como ajuda no combate (pois é forte e ágil) e constrói edificações especiais (Centro Urbano e Feitoria). Ao atingir uma das últimas eras tecnológicas, você pode melhorar seu Explorador, dando-lhe uma habilidade capaz de matar qualquer unidade, que não seja de artilharia, com apenas um tiro!

e) Rotas de Comércio:

Em todos os mapas existe uma estrada que vai de ponta-a-ponta, chamada Rota de Comércio, na qual trafega uma caravana mercante. Essa Rota de Comércio possui pontos de estação que podem ser conquistados pelos jogadores com a construção de uma Feitoria. Ao controlar uma estação da Rota de Comércio você ganha pontos de experiência, sempre que a caravana passar por ela. Esses pontos de experiência acumulam e aumentam o nível da sua Metrópole (ver abaixo).

f) Metrópole:

Das modificações feitas no jogo, a mais marcante é a inclusão da Metrópole. Claramente o destaque do Age III, a Metrópole não somente adicionou um inovador elemento ao jogo, mas a todo o gênero RTS. A Metrópole é como se fosse a sua cidade-natal na Europa, lhe mandando ajuda para você conquistar o Novo Mundo. Sempre que você ganha pontos na Metrópole, durante a partida, você pode convertê-los em recursos, unidades, ou melhorias, o que acaba agilizando o jogo e acrescentando um excelente fator estratégico. Você ganha esses pontos na medida em que acumula pontos de experiência durante o jogo. Estes últimos são ganhos através de Rotas de Comércio, explorando o mapa, combatendo o inimigo, criando edificações, melhorias, avançando em era tecnológica, etc.

A sua Metrópole, porém, continuará evoluindo mesmo após as partidas. A cada vez que você joga, ela vai subindo de nível e, quanto maior o nível, mais opções ela lhe fornecerá. Essas opções são representadas por cartas. Antes de começar um jogo, você pode montar diferentes tipos de baralhos e salvar cada um com um nome diferente. Diferentes baralhos oferecem diferentes estratégias. Ao participar de um jogo, você verá as civilizações dos seus oponentes, dos seus aliados, o mapa em que irão jogar, e poderá, assim, escolher o baralho que achar mais adequado para aquele jogo. Isso elimina a idéia de que uma civilização será sempre a melhor contra uma outra, pois os baralhos dos jogadores também farão diferença no jogo.

Algumas cambaleadas


Embora Age III tenha muito a seu favor, algumas coisas andam irritando a comunidade, mas espera-se que sejam resolvidas até o primeiro patch do jogo. As duas maiores reclamações tem sido:

1) A instabilidade do servidor ESO (Ensemble Studios Online), que é onde a comunidade online se reúne para jogar e bater papo.

2) A impossibilidade de escolher o tamanho dos mapas ao criar uma partida. Além disso, simplesmente não existem mapas grandes no jogo, pelo menos por enquanto.

Outros problemas também existem, mas não são todos que se importam ou percebem. Um deles é a impossibilidade de criar um jogo para mais de 2 times. Com uma capacidade máxima para 8 jogadores, deveria ser possível jogar 2v2v2v2, ou 3v3v2, ou qualquer outra combinação com mais de 2 times. A ES andou simplificando aonde não devia, e retirou a opção de se criar jogos com mais de 2 times simplesmente porque, como disse um dos desenvolvedores recentemente, perceberam que, em seus jogos anteriores, essas modalidades eram raras. A mesma resposta é dada para ausência de mapas grandes.

Um problema que sempre perseguiu a ES é o design e funcionalidade de seu servidor online, o ESO. Para um estúdio com a experiência da ES, é lamentável ver certas incoerências na organização das funcionalidades do seu servidor. Por exemplo, o link que mostra a lista de jogos, não diferencia as partidas em andamento das que ainda estão recrutando jogadores, além de não se poder confiar no auto-refreshing da lista. ?? necessário clicar em outro link e então clicar na lista de jogos de novo, para poder ter uma versão mais atualizada da lista.

Muito comum em jogos RTS e marcando presença no AGE III, tem sido os problemas de sincronia com outros jogadores e a lentidão do jogo quando centenas de unidades se aglomeram na tela, num combate épico, cheio de soldados sendo arremessados, arvores caindo, abutres voando...

O Veredicto:
Com Age of Empires 3 a Ensemble Studios pode se dar por satisfeita, pois conseguiu fazer o que muitos fâs da série poderiam considerar extremamente difícil: desenvolver um novo jogo que, senão melhor, pelo menos estivesse a altura de Age of Kings. As simplificações e inovações presentes em Age III tornaram o jogo mais rápido, dinâmico e emocionante, e a adição da Metrópole foi uma grande cartada. ?? simplesmente viciante colecionar novas cartas e montar diferentes baralhos.
Ainda assim, o jogo possui problemas bobos, como limitação de times, de tamanho de mapas, a instabilidade e fraco design do servidor ESO, mas todas essas coisas que podem ser facilmente corrigidos. Basta a ES querer e ouvir a comunidade.

Prós:

- Age III se tornou mais fácil de aprender, e as partidas estão mais rápidas e dinâmicas;
- A Metrópole acrescentou uma ótima variável estratégica;
- A qualidade gráfica e o sistema de física deram uma nova vida ao jogo;
- A ES designou um time técnico para dar suporte ao jogo logo após seu lançamento, algo que eles disseram nunca terem feito antes.

Contras:

- As limitações de tamanho de mapa e quantidade de times foi uma bola fora da ES;
- A nova versão do ESO está bem melhor do que a anterior, mas ainda tem muito o que melhorar;
- Instabilidade do servidor ESO.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Outer Space
8/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach

Reviews da crítica

©2016 GameVicio