GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Pro Evolution Soccer 6 para PS2 de Eurogamer

por ekans, fonte Eurogamer, data  editar remover


Seguindo a habitual tradição dos últimos anos, a Konami voltou a lançar por épocas finais do ano uma nova edição da sua famosa saga futebolística Pro Evolution Soccer. Esta nova edição está agora ainda melhor que as suas antecessoras, sendo praticamente uma compra obrigatória para todos os fanáticos pela bola.

Antes de aprofundar esta análise nada melhor que saber que pela primeira vez na série, os três grandes portugueses estão totalmente licenciados. Agora sim, comecemos a ver onde é que este novo PES, está diferente do seu antecessor. O primeiro impacto e que nos chama a atenção, e o menu inicial, um pouco diferente daquilo a que estávamos habituados. Mas comecemos pelos modos de jogo, e aqui a novidade vai para o Random Selection Match, onde é possível fazer jogos com equipas e jogadores escolhidos de forma aleatória. Tudo o resto, são os modos que nos têm vindo a acompanhar nos últimos anos, com destaque para a Master League, modo onde o jogador inicia a carreira com uma equipa e a tenta levar durante anos ao topo, com muitas transferências, jogadores a retirarem-se e lesões, etc. Convém também referir, o facto de no Modo Online, ser possível jogar contra adversários de PC, estabelecendo-se assim uma oportunidade e diversidade muito maior de jogadores.

Agora passemos à parte pelo qual a série se tornou famosa e mais tem evoluído nos últimos tempos, a jogabilidade. Neste aspecto, já são algumas as novidades, que podem não ser tão visíveis ao primeiro contacto com o jogo mas ao fim de algumas horas, já se começaram a aperceber de novos pormenores e pequenos ajustes capazes de deixar qualquer um espantado. Uma das coisas que é fundamental falar é do arbitro. Este, já tem agora muita mais experiência, não marcando faltas por tudo e por nada, como um simples encosto de ombro, coisa que acontecia muito no jogo anterior e que por vezes levava os jogadores à fúria. Também a nível da aplicação da lei da vantagem, tudo funciona agora muito bem. Outro factor que me chamou a atenção, foi o facto de o árbitro mostrar um cartão pouco tempo depois de termos feito a falta e que por motivos da aplicação da lei de vantagem não foi assinalada. Por exemplo, se um jogador da equipa adversária for com a bola e nós fizermos uma entrada dura sobre ele, e no entanto um colega dele recuperar a bola, ao aplicar a lei da vantagem, o arbitro deixará seguir o encontro, contudo na próxima paragem o arbitro virá ter connosco e nos mostrar o cartão. No caso de o jogador ficar lesionado, o jogo continua durante um tempinho e se a bola não sair ou houver outra interrupção, o próprio árbitro interrompe o jogo para que o jogador seja assistido, e depois fará lançamento de bola ao ar. Excelente!

A nível de jogo propriamente dito, os movimentos dos jogadores parecem agora estar mais soltos, assim como existe uma velocidade de jogo um pouco superior. Um dos destaques vai agora para os guarda-redes, que são capazes de fazer grandiosas defesas, tendo portanto uma IA bastante mais avançada que nas séries anteriores, o que vem dificultar a nossa tarefa de marcar golos. E como para marcar golos é necessário fazer remates, fiquem a saber que estes, estão agora mais afinados e intuitivos, sendo um pouco mais fácil fazer golos de encher o olho. Outra alteração, é nos cabeceamentos. Quanto fazemos um cruzamento, aparece-nos geralmente a barra de energia, medindo assim a potência com que queremos cabecear a bola. E por falar em cruzamentos, os passes aéreos estão agora muito mais eficientes e bonitos de se ver. Também a combinação L1 + Triângulo, continua a fazer bons passes para a desmarcação, e agora com alguma classe. A nível do botão Triângulo também os passes parecem sair melhor, caso pressionemos o botão na direcção correcta e no momento certo, conseguindo portanto fazer boas desmarcações, capazes de por vezes isolar os nossos jogadores. A física de jogo, também está agora diferente, havendo novas quedas, movimentos, contactos, saltos e tudo o resto, ou seja, houve uma série de novas animações introduzidas. Um facto, é que tudo isto, leva a que não haja uma jogada idêntica, assim como golos ou passes... Existem sempre novas possibilidades, o que torna esta série realmente viciante. No geral, tudo foi um pouco refinado, estando a jogabilidade agora ainda melhor.

Graficamente, a versão PS2 já não revela praticamente nenhuma novidade face às antecessoras. As únicas alterações que se vão notando são, por exemplo, a nível de faces dos jogadores ou dos adeptos nas bancadas, adeptos estes que sempre se apresentaram muito estáticos, coisa que ainda continua a acontecer. Esperemos que hajam grandes alterações na próxima versão, uma vez que irá sair para a consola da nova geração.

Em suma, a nova versão de PES consegue ser ainda maior e melhor que as suas antecessoras. Um enorme conjunto de pequenas melhorias a nível de jogabilidade, tornam-no no PES mais viciante de sempre. Só é pena não terem existido grandes alterações a outros níveis, mas de resto está tudo excelente. Sem dúvida, o melhor simulador futebolístico e um dos melhores jogos para este Natal. Recomendado!


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Eurogamer
9/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de ekans

Reviews da crítica

9 / 10
Eurogamer
©2016 GameVicio