GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Half-Life 2 para X-Box de Outer Space

por Giordano Trabach, fonte Outer Space, data  editar remover


Com um ano de atraso, Half-Life 2, um dos melhores jogos de tiro em primeira pessoa do PC, finalmente chega ao Xbox, trazendo consigo o seu revolucionário sistema de física Havok.

Muito se especulou nesse período se a versão para videogame da Microsoft conseguiria manter o mesmo patamar de qualidade técnica do jogo para os computares. Obviamente, ele é um pouco mais modesto visualmente, mas ainda tem grande parte das virtudes do original.

Rise and shine, one more time


Para quem não teve a oportunidade de jogar no PC, Half-Life 2 traz de volta o herói Gordon Freeman, o mesmo que ???salvou o dia??? em Black Mesa, no primeiro jogo da série. A história inicial no novo jogo é bem confusa e não esclarece direito os verdadeiros motivos de estarmos chegando a City 17, uma das últimas cidades do planeta Terra. O fato é que ela esta dominada por uma força opressora conhecida como Combine e que um grupo de rebeldes precisa da nossa ajuda.

O enredo continua confuso por algum tempo e tudo que se sabe é que Freeman precisa fugir como louco dos soldados da Combine e enfrentar alguns monstros que aparecem. Mais para frente, as coisas começam a ficar mais claras, mas vale dizer que a história de HL2 não é um dos seus pontos mais fortes. O bom mesmo nele é a sua ação, sua variedade de objetivos, jogabilidade, cenários e outras coisas que permaneceram intactas na versão para o Xbox.

Mudanças para adaptar


A jogabilidade de Half-Life 2 é uma de suas grandes virtudes. Ao mesmo tempo em que é simples, agradável e accessível para todos os tipos de jogadores, até os mais casuais, ela também é extremamente variada, sempre apresentando novos elementos para enriquecer a experiência. Além do mata-mata de inimigos, que também tem alguma variação, existem veículos para pilotar, objetivos que variam harmoniosamente com a ação, e alguns enigmas bem interessantes baseado no espetacular sistema de física Havok. Tudo isso contribui para que o jogo não fique cansativo e repetitivo, mesmo tendo uma duração bem estendida ??? algo em torno de 16-18 horas.

Outro ponto a favor da jogabilidade vai para os seus controles. Ainda não inventaram algo melhor que um teclado e um mouse para um jogo de tiro em primeira pessoa, é verdade, mas o controle do Xbox se mostra cada vez mais o melhor para shooters. A pegada é firme, a posição dos dedos é confortável e os gatilhos posteriores são ideais para o disparo das armas.

Como a mira em jogos de tiro para os consoles costuma não ser tão precisa, a Valve fez algumas pequenas modificações. O sistema de mira agora tem leves correções, bastando ao jogador colocar o inimigo em alguma parte do retículo para que o disparo seja preciso. Enquanto estamos pilotando veículos, as armas ganharam miras que se travam automaticamente nos inimigos, tornando muito fácil ??? fácil até demais, devo dizer ??? acertar um alvo enquanto se pilota.

Resolução diminuída, multiplayer sacrificado


Talvez, a maior preocupação com a versão para o Xbox foi conseguir levar toda a qualidade técnica de Half-Life 2, que é um dos jogos mais bem feitos do PC, para um console que tem um hardware inferior em relação aos bons computadores da atualidade. Mas a Valve fez um excelente trabalho de adaptação e o jogo conseguiu ficar muito parecido, guardadas as devidas proporções. A resolução está mais baixa, várias texturas foram pioradas e a água e seus efeitos estão mais simples, sem a mesma limpidez e sem refletir tanto os cenários. O sistema de física Havok, que é um dos principais destaques no HL2 do PC, está presente com todo o seu potencial, nada foi simplificado ou alterado.

Apesar destas simplificações, HL2 do Xbox ainda está em um patamar de qualidade excepcional, principalmente para um console. Apenas um defeito na parte técnica realmente incomoda: as quedas freqüentes na taxa de quadros por segundo.

Mas o fator mais decepcionante e incompreensível de HL2 do Xbox é a ausência de um modo multiplayer. Enquanto o jogo do PC tem dois modos multiplayer, um baseado nos cenários da aventura principal e o outro na versão ???Source??? de Counter Strike -- um dos shooters mais jogados no mundo --, a versão do Xbox não tem nada, nem um ???multiplayerzinho??? mixuruca por divisão de tela.

Sabe-se lá porque a Valve não incluiu esse modo, mas é quase inaceitável um jogo desta qualidade e grandiosidade não ter uma opção on-line, principalmente no Xbox, que tem um serviço de jogatina tão consistente e estável como a Live.

O Veredicto:
Half Life 2 é uma excelente conversão para o Xbox de um dos jogos mais sofisticados do PC. Considerando a já esperada perda na qualidade das texturas e na resolução de tela, a essência do jogo se manteve a mesma, com direito inclusive aos impressionantes efeitos de física Havok.
A falta de um modo multiplayer é lamentável, mas como um jogo de tiro para um jogador, é difícil encontrar algo melhor em um console.


Prós:

+ Modo singleplayer bem longo, sem ser cansativo;
+ Gráficos piores que o jogo do PC, mas ainda ótimos para um console;
+ Jogabilidade continua a mesma, muito bem adaptada ao controle do Xbox;
+ Sistema de física Havok continua a impressionar;


Contras:

- Taxa de quadros por segundo cai e incomoda;
- Ausência de um modo multiplayer.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Outer Space
9/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach
©2016 GameVicio