GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de The Da Vinci Code para PC de Outer Space

por Giordano Trabach, fonte Outer Space, data  editar remover


E finalmente chega a adaptação para os videogames de Código Da Vinci, o best-seller de Dan Brown que deu o que falar e já rendeu um filme com Tom Hanks, além de vários outros livros que pegaram carona na polêmica levantada pela obra.

Para quem não sabe, a historia de ???O Código Da Vinci??? se baseia em fatos reais, ficção e muita controvérsia sobre uma suposta descendência hereditária de Jesus Cristo, que vem sido escondida há muito tempo por uma sociedade secreta antiga, o Priorado de Sião. Entre vários membros ilustres, a ordem contou com a presença do próprio Leonardo Da Vinci, este que supostamente teria escondido diversas referências aos segredos da organização em suas obras.

Verdade ou mentira, ???O Código Da Vinci??? já rendeu muito dinheiro ao seu autor, e depois de saturar a literatura e os cinemas, chega a hora da conspiração religiosa atingir o mercado de jogos eletrônicos.

Decifrando o Código


O jogo de ???O Código Da Vinci??? começa da mesma forma que o livro e o filme: o professor de simbologia Robert Langdon é suspeito de assassinar Jacques Saunière, o curador do museu do Louvre, que também é o avô de Sophie Neveu, uma especialista em criptografia da polícia francesa. Acontece que antes de morrer o avô de Sophie deixou uma mensagem em código para neta, dizendo que ela deve encontrar-se com Langdon. Formando uma dupla a la Fox Mulder e Dana Scully (de Arquivo X), os dois começam a se aventurar nos mistérios que envolvem a morte de Jacques Saunière e descobrir com o que realmente o avô de Sophie estava envolvido. Durante o jogo serão controlados ambos os heróis, mas não ao mesmo tempo.

Apesar do enredo e personagens de ???O Código Da Vinci??? ser um pouco clichê, não se pode dizer que a história de Dan Brown é mal feita: a partir de uma bibliografia respeitável, o pano de fundo dos eventos é muito bem construído, e apresenta diversos conhecimentos que são, no mínimo, interessantes. E o jogo vai um pouco além, adicionando mais informações sobre as conspirações, obras de arte e personagens que caracterizam o cenário de ???O Código Da Vinci???.

Mas o que mais caracteriza o jogo são os enigmas. Fazendo jus ao nome, ???O Código Da Vinci??? é recheado de anagramas, charadas, mensagens em caracteres estranhos e muito mais. Existe uma infinidade de quebra-cabeças no jogo, e até mesmo tarefas simples, como alimentar os cães, podem se tornar um elaborado desafio. Os puzzles são, em grande maioria, interessantes, mas depois de certo tempo a saturação de suas aparições faz com que os menos inspirados testem mais a paciência que a inteligência.

O sistema de combate original do jogo segue a mesma lógica de um enigma: basta apertar seqüências com os botões do mouse, como em um jogo de música, que os personagens executam variados movimentos de ataque e defesa. Simples e inovador, a mecânica deixa a desejar em alguns pontos. Algumas seqüências envolvem cliques simultâneos no botão esquerdo e direito do mouse, o que é uma tarefa um pouco mais difícil do que parece: na tentativa não é incomum apertar o direito antes do esquerdo e vice-versa, o que acaba estragando tudo. E o jogo não permite que esses comandos sejam modificados.

Além disso, quando obrigado a confrontar mais de um oponente de uma vez só, a coisa se complica e torna-se complicado sobreviver a esse tipo de combate. Não chega a incomodar tanto, pois na vida real, combates em desvantagem numérica também são, naturalmente, bem complicados.

Mas o que realmente incomoda no combate é a existência dele: tanto no livro quanto no filme são raras as situações de ação, e o jogo não sairia mal se não existissem combates. Pelo contrário, os enigmas e a história são suficientes para garantir um bom jogo, e talvez, algumas opções de diálogo e maior aprofundamento nos personagens seria mais positivo que a ação. Não seria estranho se todos os combates acontecessem durante as cenas de corte.

Arte Inexpressiva


?? curiosa a opção dos designers do jogo de não se basearem nos atores do filme para desenvolver os personagens Sophie e Robert, que ficaram com uma boa aparência, mas faltando capricho em suas animações. A exceção dos combates, a movimentação é bem fraca, e as expressões faciais inexistentes.

As dublagens atrapalham ainda mais a profundidade psicológica; a expressão vocal e facial transmitida por Sophie quando ela diz: ???Sou uma agente federal??? é a mesma de ???Você é o assassino do meu avô???. Como se não fosse o bastante, a maior parte dos comentários esporádicos feitos pelos personagens são vagos, inexpressivos e mal-colocados.

A música também não é um primor, e a repetição constante dos mesmos sons é um incentivo a desligá-la, principalmente quando o jogador deve se concentrar e passar um tempo para resolver os enigmas. Talvez um esforço decente da equipe de áudio pudesse deixar o jogo mais agradável, mas não foi o caso.

O Veredicto:
?? bem raro encontrar uma adaptação desse tipo que seja boa, mas parece que em uma coisa a equipe do The Collective acertou: a adaptação de roteiro e enredo serve bem aos propósitos do jogo, pode agradar tanto quem nunca ouviu falar da história como aqueles que querem se aprofundar um pouco mais em O Código da Vinci. Já as animações visuais, os efeitos sonoros, a jogabilidade e os combates deixam muito a desejar, deixando para alguns quebra-cabeças inteligentes o mérito de tentar salvar ???O Código Da Vinci???.


Prós:

- Enigmas bem elaborados;
- Historia interessante e bem desenvolvida;
- Conspirações baseadas em fatos reais.


Contras:

- Animações ruins;
- Personagens pouco expressivos;
- Combate desnecessário;
- Jogabilidade atrapalhada.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Outer Space
5/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach

Reviews da crítica

6.8 / 10
GameVicio
©2016 GameVicio