GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Velvet Assassin para PC de GameVicio

por DarkLocust, data  editar remover


História


O game Velvet Assassin conta a história da espiã britânica Viollete Summer, ambientando-se num cenário tipicamente nazista em meio a Segunda Guerra Mundial. Basicamente, a idéia de Velvet Assassin resume-se em lembranças guardadas pela heroína do game enquanto ela luta contra a inconsciência numa maca de um hospital (ou manicômio), assim, as partes interativas do game nada mais são do que imagens geradas pela mente atordoada de Viollete.

No entanto, por trás desse resumo básico de Velvet Assassin, fica escondida a verdadeira fonte de inspiração da qual o jogo é inspirado: a heroína também britânica da década de 40 chamada Violette Szabo, que aos 23 anos foi capturada e morta pela exército nazista depois de apenas 2 missões cumpridas em nome de seu país de origem. "Eita mulher guerreira!"


Jogabilidade


Como os vídeos e imagens sugerem, Violet Assassin é um jogo que oscila entre dois gêneros: o de ação e o de stealth, no melhor estilo a lá Splinter Cell. Viollet pode se ocultar nas sombras e esgueirar-se sorrateiramente por elas para degolar, enforcar, coronhar, esbofetear ou até mesmo estraçalhar os soldados nazistas.

A variedade de métodos usados por Viollet para "apagar" os inimigos é bem vasta e chega a agradar devido à violência com que ela executa tais atos. Para isso, basta esconder-se nas sombras, esperar que Viollet seja tomada por um tom violeta, indicando que ela está basicamente invisível aos olhos dos nazistas, e pegá-los por trás. Há também como se ocultar atrás de caixas ou até mesmo no meio de ramos de um matagal violeta para passar pelas fases sem ser visto.

Já me referindo ao gênero de ação também aproveitado no game Velvet Assassin, não seria por mera influência do acaso dizer que o jogo funciona mais fluentemente nas horas de stealth do que nos momentos de ação frenética (que são poucos, evidentemente), já que a resistência de Viollet aos tiros dos nazistas não é da mais alta e ela acaba morrendo bem facilmente, mesmo depois de poucos tiros.

O pior de tudo é o fato de que Viollet, apesar de sua inteligência, simplesmente não consegue se esconder atrás de uma caixa de 50 centímetros de altura sem ser atingida por um tiro inimigo, ainda mais quando se aperta o botão para ativar a mira no ecrã. Assim, os momentos stealth acabam dando um prazer maior do que os momentos de ação, seja pela inutilidade de Viollet com uma metralhadora atrás de coberturas, seja pelo "realismo" meio desnecessário na resistencia da espiã.


Dificuldade


Velvet Assassin pode ganhar ou perder pontos na questão da dificuldade, dependendo do gosto de cada um. Se você é um daqueles jogadores que aposta no ação+erro=morte=começar pelo último checkpoint, então Velvet Assassin será um game bem desafiador. Agora... se é aquele tipo que chinga o produtor do jogo cada vez que a frase "Game Over" surge na tela, procure outro, pois Velvet Assassin aposta tanto na morte de Viollet que metade do SEU game vai se resumir numa tela cor de sangue e no corpo imobilizado da espiã britânica no chão.

Por sorte, há 2 elementos que podem ajudá-lo durante a jornada de Viollet. Estes são a morfina e a evolução da personagem.

Morfina: ?? simplesmente uma dose inserida numa seringa que pode ser encontrada em vários trechos das missões. Ao usar a morfina, Viollet, encontrada em estado de coma na maca do hospital (vide tópico "história") é estimulada através da dose e em seus "sonhos" a personagem ganha uma espécie de stop time, no qual o jogador pode andar livremente pelo cenário por determinado tempo sem poder ser visto por ninguém. Assim, matar aquele nazista que insiste em ficar de baixo de um poste de luz pode ser bem mais fácil com o uso da morfina.

Evolução: Isso mesmo, Velvet Assassin guarda um ligeiro elemento RPGzista em suas veias recheadas de stealth. Basta encontrar pequenas caixinhas espalhadas pelo cenário (cada uma lhe da uma quantidade de EXP) e juntar experiência o suficiente para aumentar velocidade, resistência e tempo de uso da morfina de Viollet. Mas é uma pena que mesmo evoluindo ao máximo sua velocidade, não vemos uma diferença substancial nas habilidades furtivas dela durante o game, o que pode fazer o sistema de evolução parecer um pouco fútil demais.


Inteligência Artificial


Como em todo game de stealth que se preze, a IA de Velvet Assassin é uma verdadeira porcaria. ?? difícil descrever o quão débeis mentais são os nazistas desse game perto dos nazistas reais, são verdadeiras portas, e nada mais que isso.

A única dificuldade oferecida pela IA é a boa mira dos inimigos, que acertam Viollet com facilidade, matando-a rapidamente caso a espiã fique exposta aos tiros alheios. "Agora... pelo amor da santa mãe, quem é que tem a capacidade de não conseguir enxergar uma mulher agaixada na sombra de um árvore em pleno dia?" - frases assim resumem a IA do game Velvet Assassin... Considere-se jogando com um bando de macacos armados, e não nazistas.


Armamento


Não há grande variedade de armamento no jogo, já que na maior parte do tempo Viollet se vira apenas com as cenas de morte inseridas durantes momentos de stealth nas execuções e uma pistola com silenciador. Também temos disponível uma Luger, relativamente mais barulhenta que a pistola silenciosa, um rifle de longo alcance para missões que exigem execuções a longas distâncias e, na última missão, uma metralhadora.

?? necessário dizer que nunca vi um game em que a faca fosse uma arma tão inútil quanto no Velvet Assassin, já que para matar um nazista usando facadas são necessárias pelo menos 4 facadas, e com apenas uma Velvet já chama toda a atenção para si. A faca é apenas útil nas cenas não interativas de execuções durante os stealth, mas ainda assim não mostra sua função real, ficando para trás se comparada as outras armas disponíveis.


Gráficos


Elogiar os gráficos de Velvet Assassin é uma tarefa fácil, já que há apenas 3 grandes qualidades gráficas no game: as sombras, os armamentos segurados pelos nazistas e a modelagem da personagem Viollet.

Sombras: Assim como no jogo Splinter Cell, há um grande enfoque no sistema de iluminação no Velvet Assassin, já que praticamente 90% do jogo se resume em elementos de stealth no "escuro". As sombras espalhadas pelos cenários são realisticamente projetadas e a maior parte delas está em alta resolução, embora as sombras encontradas em fases diurnas estejam bem menos bonitas em termos técnicos, apresentando grandes serrilhados e uma menor profundidade ao tentar seguir o contornos dos objetos atingidos pelos raios do sol.

Modelagem: A modelagem do armamento nazista e do esbelto corpo de Viollet chamam bastante a atenção, apesar de o modelo usados nos nazistas não conseguir o mesmo mérito. Cada detalhe das armas usadas na Segunda Guerra Mundial está ali - até mesmo quando o armamento está nas mãos do inimigo é possível desfrutar da bela modelagem utilizada pelos produtores. Já Viollet, embora apresente curvas um pouco "exageradas" demais, só perde mesmo para a imortal Lara Croft de Tomb Raider, mantendo o típico charme feminino e tornando quase impossível resistir àquela girada de câmera para apreciar suas "partes" mais chamativas.

O restante dos detalhes gráficos não chamam muito a atenção. As texturas geralmente são encontradas em baixa resolução, com uma presença evidente de polígonos, e não embelezam o cenário como o sistema de iluminação faz.

Ainda assim, visualmente, o game Velvet Assassin consegue ser bonito, mas não espere um Crysis da vida, pois vai se decepcionar.


Som


O som de Velvet Assassin não é dos melhores, já que nem sempre está presente durante as missões. Na maioria das vezes joga-se em silêncio e ouvi-se apenas os barulhos dos assobios e cantaroladas dos nazistas ou os passos cautelosos de Viollet no escuro. Em momentos de tensão há a presença de um som que nos dá um certo receio de seguir em frente, mas não é nada que vá causar muito impacto.


Veredicto


Basicamente, Velvet Assassin não é um jogo original, muito pelo contrário, ele recicla elementos de sucesso como os de Splinter Cell e Metal Gear e tenta nos impressionar com uma produção um pouco mais modesta, e consegue, às vezes. ?? um jogo bom, sem dúvida, mas não deve passar disso para a maioria dos jogadores, como aconteceu comigo. Recomendo, mas não criem muitas expectativas.


Notas


Jogabilidade: 7,0
Diversão: 6,0
Gráficos: 7,5
História: 7,0
Som: 7,0


Nenhum comentário

||
GameVicio
7/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de DarkLocust

Reviews da crítica

2.5 / 5
Uol Jogos
7 / 10
GameVicio
©2016 GameVicio