GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de GTR 2: FIA GT Racing para PC de Outer Space

por Giordano Trabach, fonte Outer Space, data  editar remover


No ano passado, GTR foi lançado com a proposta de mudar o conceito que se tinha acerca de simuladores de corrida para o PC e digamos que chegou bem próximo disso. Seria possível então lançar algo ainda mais revolucionário e realista a ponto de se sobressair em meio a títulos de peso como NFS Carbon e o próprio GTR? A SimBin prova que sim com o lançamento de GTR2, que é um prato cheio para os fãs das pistas.

Queimando borracha


Sem muitas mudanças na fórmula original, GTR2 continua girando em torno de, como o nome já diz, corridas de GT - ou Gran Turismo. Para os mais desinformados, a categoria GT envolve corridas de longa distância ou longa duração geralmente disputadas por carros de passeio especialmente preparados, por assim dizer. Um bom exemplo disso seria a famosa corrida de 24 horas de Le Mans. São vários os carros que se pode escolher, e as 30 pistas presentes no jogo, todas oficiais, ajudam a trazer um pouco da emoção do mundo das corridas para dentro de casa.

Assim como seu antecessor, o grande atrativo de GTR2 é o realismo. E isso pode vir a ser um pouco frustrante para os jogadores mais afoitos, já que justamente devido ao realismo apresentado, o tempo que se leva para pegar o jeito da coisa é consideravelmente longo, além de tornar indispensável a passagem do jogador pelo modo Driving School.

O modo Driving School é uma verdadeira auto-escola. Nele, o jogador irá aprender tudo o que ele deve saber para fazer parte de uma corrida e pensar na possibilidade de chegar ao pódio. Inicialmente serão abordadas as questões básicas, como acelerar, frear e, posteriormente, fazer curvas. Depois de aprendido o básico, o jogador pode continuar na escola para aprender os detalhes dos principais circuitos do jogo e como enfrentar cada um deles. ?? um processo longo e cansativo, mas vencer cada um dos 142 desafios da Driving School é fundamental, pois, além do mais, libera novos campeonatos e alguns outros extras. Passada a etapa de aprendizagem, o jogador estará pronto para vivenciar os outros modos de jogo, que são: Free Practice, Time Trial, Race Weekend, 24-Hour Races e Championship.

Aqueles que não se sentirem confiantes logo de cara podem gastar algum tempo nos modos Free Practice ou Time Trial para praticar e ganhar experiência. Neles o jogador escolhe um carro e uma pista qualquer e sai para dar uma volta, seja ela para conhecer o traçado ou para melhorar o tempo. Os outros três modos já são voltados para a competição. No Race Weekend o jogador escolhe um carro e uma pista para disputar, passando por todas as etapas de uma prova real. O mesmo ocorre no 24-Hour Races, mas aqui o lance é um pouco diferente: as provas não são disputadas por voltas, mas sim por tempo. Se alguém for corajoso o suficiente, pode tentar encarar uma prova de 24 horas, mas é possível alterar a duração da prova para tempos mais amigáveis como uma ou três horas. Um detalhe interessante deste modo é a transição gráfica da noite para o dia, que ocorre mesmo quando se diminui o tempo de prova.

Mas as coisas esquentam mais é no modo Championship, onde o jogador passa por vários circuitos e vai acumulando pontos de acordo com sua classificação em cada prova; e normalmente os campeonatos contêm tanto corridas por voltas quanto corridas de endurance. Dentro do Championship é possível participar de temporadas inteiras, como a de 2003 e 2004, ou mesmo participar de campeonatos menores. Existe ainda a possibilidade de se jogar pela LAN ou mesmo pela internet, e estes modos foram otimizados em relação ao jogo anterior. Não muda muita coisa, mas jogar contra até 27 outros jogadores com certeza altera o feeling do jogo e deixa a experiência ainda mais intensa.

Para profissionais


Quem teve a oportunidade de jogar o primeiro GTR irá notar uma significativa melhora de forma geral. Foram adicionadas algumas coisas como novas pistas, alguns carros e o modo Driving School, além do óbvio upgrade visual.

Apesar de teoricamente simples e muito chamativo, GTR2 não é um jogo para qualquer um. Os altos níveis de dificuldade aliados ao elevado realismo do jogo com certeza irão desanimar os menos determinados, ao mesmo tempo em que deixará os entusiastas cada vez mais empolgados.

Os níveis de dificuldade são três: Novice, Semi-Pro e Simulation. Quem jogar no Novice poderá escolher se irá usar ou não uma série de ???ajudinhas??? do computador, como auxílios para frear, para virar, controle de tração, entre outros. No modo Semi-Pro, a maioria dessas opções se encontra desabilitada, mas ainda é possível ligar algumas delas. Já no Simulation o corredor se encontra sozinho na pista sem ajuda nenhuma, salvo pela sua habilidade. O interessante é que mesmo jogando com todos os opcionais ligados, quem manda é o jogador e não o contrário, como acontecia em vários outros títulos de corrida. Jogar em qualquer um dos modos é divertido e desafiador, mas é claro que quanto menor for o número de opcionais ligados, maior a adrenalina do piloto.

O realismo apresentado em GTR2 é realmente impressionante. Detalhes muitas vezes esquecidos como desgaste de pneus e quantidade de combustível no tanque fazem neste jogo uma diferença absurda, obrigando o jogador a manter toda a sua atenção voltada para a tela em todos os momentos. E saber usar esses detalhes ao longo da corrida é fundamental para a vitória, formulando estratégias de pit-stop e coisas do tipo. Um pequeno grande problema acerca do realismo é que de certa forma obriga o jogador a possuir um bom joystick ??? seja ele um volante ou não ??? que possua comandos analógicos, caso contrário domar as máquinas na pista nos modos mais avançados será uma missão quase impossível.

Os gráficos em GTR2 continuam belos, mas não necessariamente chegam a impressionar. Os detalhes do cockpit de cada um dos carros são bem interessantes assim como as pistas, que são de fato idênticas ao que se vê nas manhãs de domingo. Porém, para desfrutar de todo o potencial gráfico desta vez, será necessário um computador um pouco acima da média: em um Athlon 64 3200+ com 1gb de RAM e uma ATI Radeon X550 muitos detalhes tiveram de ser esquecidos para não comprometer a framerate.

Sonoramente GTR2 fica na média. Ao contrário dos últimos jogos de corrida para PC q traziam uma trilha sonora repleta faixas de New Metal e Rap, GTR2 não tem música nenhuma. Ao invés disso o jogador irá escutar o ensurdecedor ruído do motor e os seus companheiros de equipe falando pelo rádio, ambos muito bem feitos.


O Veredicto:
A SimBin conseguiu fazer um milagre e melhorar o que já era um primor entre os simuladores de corrida. GTR2 é um título que os grandes fãs e entusiastas do mundo das corridas têm a obrigação de conferir. A vasta gama de carros e pistas reais, a I.A. agressiva e precisa e o realismo detalhado do jogo são apenas alguns dos aspectos que certamente farão com que GTR2 fique em suas memórias por um bom tempo. No caso dos jogadores mais casuais, talvez seja melhor procurar outro jogo.

Prós:

- Altamente realista;
- Grande seleção de carros e pistas;
- I.A. precisa e agressiva;
- Multiplayer divetido;
- Bons gráficos.



Contras:

- Muito difícil;
- Pesado demais;
- Impossível jogar sem controle analógico.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Outer Space
8/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach

Reviews da crítica

9.2 / 10
GameVicio
©2016 GameVicio