GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Viva Piñata para X360 de Outer Space

por Giordano Trabach, fonte Outer Space, data  editar remover


Produzido paralelamente a um desenho animado de TV, o novo Viva Piñata para Xbox 360 não esconde em momento algum que seu público alvo é a criançada. Ainda assim, não será difícil encontrar pessoas que se interessem pelo curioso universo colorido da ilha piñata, principalmente os fãs de simuladores como The Sims ou Sim City.

Piñatas, para quem não sabe, são bonecos recheados de doces e brinquedos, geralmente feitos com papel-maché. São uma tradição em aniversários em outras festas no México, onde uma pessoa com os olhos vendados deve abrir a piñata com pancadas de um bastão, para tirar os doces de lá (que são prontamente recolhidos por crianças). No jogo, são seres que ganham vida e irão habitar um jardim administrado cuidadosamente pelo jogador.

O jardineiro é o jogador, e as piñatas...


Viva Piñata começa de forma bem instrutiva: tão logo o jogador inicie sua ???plantação???, ele é introduzido a uma personagem chamada Leafos que passa todos os ensinamentos básicos. O ambiente de jogo se resume a um pequeno jardim, que na tradução brasileira é chamado de plantação. No início, o terreno disponível pouco lembra um jardim ou plantação, pois está cheio de entulho, fazendo da primeira tarefa do jogador limpar a sujeira com uma pá, e preparar o solo com a mesma. Não demora até que apareçam os primeiros visitantes do jardim, as Whirlm, uma espécie de piñata parecida com uma minhoca.

Mais tarde, o jogador deve plantar grama com um saco de sementes para que as Whirlm resolvam se mudar para o terreno, e por aí vai. São muitas, muitas piñatas no jogo, e cada uma exige condições especiais para se mudar para um jardim. No caso das Whirlm, é uma exigência bem simples, mas outras Piñatas como o cavalo Horstachio (o garoto-propaganda do jogo), possuem uma lista de exigências bem mais complexa, que inclui comer 8 maçãs no jardim. Outros, como a cobra Syrupent, precisam se alimentar de outras piñatas para se mudar para a plantação. Para atrair estes seres, o jogador deve equipar seu jardim com diversos tipos de plantas, árvores e outros.

A compreensão do ecossistema da ilha piñata pode parecer um bocado complexa de início, mas a cada novidade ou evento importante o jogador é alertado com uma espécie de Popup, um tutorial, um pequeno vídeo ou todos esses juntos. No começo é um bocado chato ser importunado a todo momento por informações e textos longos, mas depois de alguns dias cuidando da plantação as intervenções passam a ser mais raras, e só incomodam de novo quando aparecem em largas quantidades de uma vez só. Por mais que sejam necessárias para o aprendizado do jogo, a organização dessas interrupções ficou um pouco incômoda, e o principal culpado disso é o sistema de experiência do jogo.

Funciona de forma bem simples: quase tudo que o jogador faz -- como plantar um novo tipo de árvore ou atrair um piñata diferente para o jardim -- rende um bocado de pontos de experiência. Com uma pequena quantia de pontos de experiência o jogador passa de nível, e a cada avanço novidades são destravadas, como a possibilidade de cavar lagos ou um tipo diferente de piñata. Até então, tudo bem, mas acontece que no começo quase tudo que o jogador fizer resultará em avanços de níveis e, consequentemente, em novidades que acabam gerando um efeito dominó que embola bastante o começo do jogo. Desta forma, antes mesmo de o jogador checar uma novidade já haverá muitas outras acontecendo, e algumas requerem atenção imediata. Um problema aparentemente pequeno no contexto geral, mas definitivamente é algo que atrapalha a jogabilidade.

Dança do acasalamento


Assim como Sim City, Roller Coaster Tycoon e The Sims, Viva Piñata é um jogo aberto, e o jogador não deve se preocupar com um grande objetivo ou um final surpreendente, mas terá que focar na manutenção e prosperidade do seu jardim. ?? fato que ver um jardim bonito e repleto de piñatas depois de dias de jogo constante é muito recompensador, mas definitivamente esse tipo de objetivo não é o suficiente para atrair muitos jogadores, ou principalmente segurá-los nesse meio tempo entre a evolução de um terreno baldio para um belo jardim.

O principal ponto forte de Viva Piñata é conseguir sanar essa deficiência comum em jogos de simulação. De forma parecida com os objetivos diários aleatórios de The Sims 2, o jogo introduz novas tarefas a todo o momento, e grande parte destas estão ligadas à felicidade e comportamento das piñatas, que possuem uma vida mais ou menos agitada. Tão logo o jogador convença as piñatas para morar em seu jardim, elas passam a ser propriedade do mesmo, o que gera algumas responsabilidades e muitas possibilidades.

O desafio inicial do jogador é fazer com que as piñatas cruzem e tenham filhotes. O mecanismo é um pouco semelhante ao de convencer os bichos a morarem no jardim. Inicialmente, o jogador deve cumprir com as exigências da piñata para ???namorar???. O pássaro Sparrowmint, por exemplo exige se alimentar de uma Whirlm (a minhoca) e uma casa no cenário para copular. Tão logo as exigências sejam cumpridas o jogador deve clicar em uma piñata e ordenar para que ela ande na direção da sua futura companheira, o que irá ativar um mini-game do amor. O mini-game é bem simples, funcionando como uma espécie de jogo de plataforma, visto de cima, em que o jogador controla uma piñata e deve leva-la até sua companheira em um prazo, evitando alguns ???monstrinhos??? no caminho. Uma vez que o mini-game esteja vencido, as piñatas vão para a casa ???namorar???, e caso seja a primeira vez que essa espécie esteja cruzando no jogo, é exibido um vídeo da ???dança do acasalamento??? (com direito a uma jukebox) e em pouco tempo chega um ovo com o filhote. Todas as piñatas são hermafroditas, e também não existe nenhuma restrição sobre pais e filhos gerando outras crias. Pode parecer estranho, mas o namoro das piñatas pode ser bem lucrativo: além de algum dinheiro que pode ser coletado no mini-game, vender piñatas rende muitas moedas de chocolate, a unidade monetária na ilha piñata.

O dinheiro é bem útil em Viva Piñata, usado para obter grande parte das sementes e utilitários de jardinagem do jogo. Além disso, é preciso sempre manter uma quantia de moedas considerável para chamar um médico para os bichos que ficam doentes.

E elas adoecem por vários motivos, mas o principal é a briga, que acontece quando duas piñatas residentes se desentendem ou possuem alguma rivalidade de espécie. Na maior parte das vezes, a derrotada acaba ficando doente. Para evitar que as piñatas briguem, é preciso construir cercas isolando algumas espécies mais violentas, mas a não ser que o jogador transforme seu jardim em um curral, é inevitável que os desentendimentos aconteçam.

O grande problema de uma piñata doente é que, depois de um certo período, inevitavelmente vem um garoto com um bastão quebrá-la (o dastardos), e por isso o jogador deve ficar atento às brigas e chamar o médico com velocidade. Isso é um pouco chato, pois às vezes é difícil achar as piñatas doentes pelo cenário, e qualquer demora pode ser fatal, representando um grande prejuízo para o jardineiro. Além do garoto malcriado que gosta de quebrar as criaturas, existem diversos outros infortúnios que aparecem ocasionalmente no jardim, como mendigos ou então piñatas ???azedas???, sendo que as ultimas podem ser liquidadas com algumas boas pazadas. Se o jogador quiser, também é possível quebrar suas próprias piñatas com a pá, e os restos mortais da mesma (entenda por doces) são prontamente canibalizados pelas outras piñatas próximas, ou então podem ser vendidos.

Casa de formiga


Viva Piñata conta com suporte a Xbox Live, mas de uma forma bem decepcionante para grande parte dos jogadores. Além de rankings comparativos e esse tipo de coisa, é possível enviar alguns presentes para os jogadores em caixotes especiais. O presenteado não sabe o que é até abrir a caixa, e pode ser tanto uma sacanagem como uma piñata azeda quanto algo bem legal. Infelizmente, o online para por aí. Existem rumores de que o modo irá evoluir com atualizações, e que será até mesmo possível visitar os jardins de amigos, mas infelizmente não nada foi confirmado até agora.

A tradução do jogo para o português é outro ponto que decepciona um pouco. Apesar das dublagens estarem muito boas no geral, a parte escrita conta com diversas falhas, com erros presentes em todos os momentos. Como muitas vezes o texto é acompanhado por voz, não chega a atrapalhar tanto, mas quando o texto está sozinho, pode confundir bastante. Como no caso da loja de casas para as piñatas: onde deveria estar escrito ???casa para Flutterscotch???, que é uma piñata borboleta, está escrito ???casa para formiga???, e o mesmo está escrito onde deveria estar ???casa para Raisant???, que de fato parece uma formiga, mas se chama ???Raisant??? no jogo. Ainda assim, a iniciativa de lançar o jogo em português é louvável.

O Veredicto:
Ainda que seja voltado para o público infantil, Viva Piñata tem grande potencial para atingir qualquer perfil de jogador, principalmente os fãs de jogos de simulação como Civilization ou The Sims. A jogabilidade estratégica e simples é o maior ponto forte, e o jogo consegue segurar bem a atenção com objetivos novos que surgem constantemente. O excesso de informação no tutorial, o potencial online desperdiçado com simples trocas de presentes e comparações de pontos na Live e a irregularidade na tradução para o português são defeitos relevantes, mas podem ser superados por alguém disposto a encarar um jogo único do repertório atual do Xbox 360.

Prós:

+ Jogabilidade divertida e bem feita;
+ Dublagens em portugês;
+ Piñatas carismáticas;


Contras:

- Avalanche de informações no tutorial;
- Modo online pífio;
- Erros na parte escrita tradução.


Nenhum comentário

||
Outer Space
8/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach
©2016 GameVicio