GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de F.E.A.R. Extraction Point para PC de Outer Space

por Giordano Trabach, fonte Outer Space, data  editar remover


A combinação de terror e ação em um jogo de primeira pessoa não é exatamente uma novidade em jogos de PC, mas é fato que F.E.A.R., lançado em 2005 pela Monolith, foi o primeiro título capaz de fundir tiroteios constantes com alucinações, drama psicológico, fantasmas e outros elementos assustadores em um enredo sólido. Por essas e outras, a expansão ???Extraction Point??? vem com grande expectativa de quem jogou e não quis largar o original.

O personagem principal é um agente da unidade F.E.A.R. (First Encounter Assault Recon), um grupo militar especializado em combater ameaças paranormais. Por ameaças paranormais entende-se exércitos de clones comandados por um canibal com poderes psiônicos, apoiados por uma aparição fantasmagórica de uma garota branquela de cabelos pretos como a Samara (ou Sadako) de ???O Chamado???. E é uma experiência realmente divertida e assustadora metralhar todos esses ???freaks???.

Mais perguntas, nenhuma resposta


Extraction Point começa exatamente no ponto onde termina o jogo original. Após lidar com o exército de replicantes (clones) e seu líder Paxtton Fettel, o personagem principal embarca em um helicóptero Black Hawk rumo à segurança do quartel. Mas por um motivo aparentemente inexplicável, a aeronave acaba caindo, e os sobreviventes, incluindo o personagem controlado pelo jogador, devem pegar uma nova carona em um outro ponto de extração. A história do jogo acontece inteiramente durante essa breve caminhada, onde haverá a obrigação de lidar com novas e velhas ameaças sobrenaturais, usando de um arsenal revitalizado.

A expansão então cumpre com sua obrigação no sentido literal, prolongando F.E.A.R. por mais algumas horas, mas sem trazer nenhuma grande mudança no já conceituado estilo do jogo. As novas seis fases podem ser resumidas da mesma forma que todas as outras do jogo original, em uma mistura balanceada de sustos e ação em um ambiente urbano levemente abandonado. Não é preciso mais que isso para agradar os fãs do jogo, mas caberia bem explorar mais os locais abertos presentes no jogo, assim como acrescentar alguns níveis mais diversos e criativos.

Além dos clássicos soldados clones, existem alguns novos oponentes povoando as fases de Extraction Point, e ainda que a maior parte deles sejam apenas upgrades dos vilões do jogo original, é bom variar de alvos de vez em quando. Não que os inimigos em F.E.A.R. sejam fáceis de matar, muito pelo contrário: além de rápidos e geralmente bem equipados, a grande maioria dos oponentes contam com ótimas estratégias de combate, sempre flanqueando o jogador e buscando cobertura no cenário. A inteligência artificial que já era ótima no jogo original parece ter sido muito melhorada na expansão, fazendo com que os tiroteios sejam bem mais desafiadores.

E para resolver os combates da forma mais efetiva possível, existem três novas armas que podem ser incorporadas ao arsenal do jogador. Sem dúvidas a mais divertida delas é a nova minigun, uma poderosa metralhadora ao estilo das encontradas em helicópteros de guerra que consegue varrer com facilidade um campo de batalha. Ainda que um pouco difícil do controlar, é uma ótima arma, enquanto a munição durar. Além dessa, também está presente uma nova arma laser que é relativamente fácil de usar e bem eficiente; e uma metralhadora ???ativável???, uma arma de apoio que, ao ser ???plantada??? no campo de batalha, dispara automaticamente contra os inimigos.
A adição das novas armas deixou os combates em F.E.A.R. ainda mais divertidos. Se antes já era bem legal observar as diversas interações das balas com o ambiente e os corpos dos inimigos, tudo fica ainda mais bacana quanto o jogador está metralhando uma legião de inimigos com a nova minigun, ajudado por uma metralhadora de apoio estrategicamente plantada providenciando cobertura. E é claro, usando e abusando do efeito de ???Bullet Time??? para avançar entre as coberturas do cenário. Refletindo essa nova realidade, as brigas em ???Extraction Point??? estão muito mais difíceis que no jogo original, e geralmente o jogador enfrentará muitos inimigos inteligentes e bem posicionados.

Um pouco mais do mesmo


Apesar da campanha de ???Extraction Point??? continuar mantendo o bom trabalho do jogo original, existem alguns pequenos problemas que desvalorizam um pouco o pacote. Como o multiplayer de F.E.A.R. já foi liberado para download gratuito na internet, as novidades do jogo se limitam apenas ao modo campanha, e ainda que as implementações sejam interessantes e significativas, o jogador só poderá aproveitá-las por um curto período de aproximadamente quatro horas, que é a duração média da campanha.

Outro ponto interessante é que as configurações mínimas também aumentaram, mas não por mudanças radicais nos visuais ou sons do jogo (que são muito bons), mas sim por uma utilização maior do sistema durante os combates épicos do jogo, e também por alguns níveis mais ???abertos??? que o usual, ainda que esses não apareçam muito. Mesmo assim, alguns sistemas mais modestos ainda são capazes de rodar F.E.A.R., mas com todas configurações no mínimo, o que desabilita efeitos como as sombras e luzes dos tiroteios, ou seja, o mais legal do jogo.

O Veredicto:
Quem esperava uma continuação de F.E.A.R. recebeu exatamente isso. Extraction Point não é nada mais que um extra na história, com a curta duração de quatro horas. Para alegria geral, tanto os combates quanto o suspense do jogo estão ainda mais intensos. Parte disso é responsabilidade das novas armas e inimigos, além de uma melhora significativa na inteligência artificial dos oponentes. Recomendado para quem gostou muito do jogo e quer encarar mais alguns clones e fantasmas.

Prós:

- Novas armas e inimigos;
- Um pouco mais de F.E.A.R.;
- Inteligência artificial ainda melhor.


Contras:

- Curta duração: quatro horas;
- Mais do mesmo;
- Requer um sistema melhor para rodar.


Nenhum comentário

||
Outer Space
7/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Giordano Trabach

Reviews da crítica

9.1 / 10
GameVicio
©2016 GameVicio