GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Tenchu Z para X360 de Outer Space

por Guimephiles, fonte Outer Space, data  editar remover


Intrigas no Japão feudal, comerciantes inescrupulosos, assassinatos furtivos, shurikens, sombras e Ninja. O novo Tenchu Z, para 360, não foge dessa fórmula que fez o sucesso da série no Playstation 1 e 2. Mas ao repetir o que já vem sido feito há anos, fica claro que será preciso mudar ao menos um mínimo para adequar a franquia à nova geração, ou então o tempo vai acabar com Tenchu assim como fez com o Japão feudal.

Ninja à moda antiga


Os protagonistas de Tenchu Z são sempre uma dupla de ninjas, de sexos diferentes, criada pelo jogador. E o já veterano personagem principal masculino da série, Rikimaru, aparece apenas como uma espécie de mentor para os novos ninja.

Tão logo os personagens estejam prontos, o jogador já é levado para o tutorial -- uma curta fase onde são apresentadas as mecânicas básicas do jogo. Quem já conhece a série não vai perceber muita diferença nesse aspecto, já que tudo continua basicamente o mesmo: a idéia principal é evitar ser detectado pelos inimigos, andando agachado nas sombras para isso. Também é possível colar as costas nas paredes, algo importante em certos momentos. E para complementar a movimentação, o ninja do personagem é capaz de saltar alturas e distâncias impressionantes, o que é essencial para subir em telhados. Para alturas maiores, nada melhor que o bom e velho gancho amarrado em uma corda, que é utilizado por todo jogo.

No combate, a mecânica é bem simples também: caso o ninja não tenha sido percebido pela vítima em questão, basta pressionar o botão de ataque para imobilizar a mesma em um agarramento. Depois disso, é possível optar entre matar o infeliz com um golpe de espada ou só deixa-lo desacordado, sendo que na maior parte das vezes matar é a melhor opção. Caso o ninja seja percebido, é preciso enfrentar o oponente de forma ???justa???, em uma luta na qual o mesmo pode se defender. Devido a um sistema de combate bem simples e uma inteligência artificial fraca, vencer essa luta é bem fácil: basta apertar o botão de ataque sem parar.

A situação fica um pouco mais complicada caso apareça mais de um inimigo por vez, mas neste caso, a solução também é bem simples: basta sair correndo para longe que em pouco tempo os guardas parecem esquecer que um ninja passou por ali e matou metade de seus colegas, voltando às suas rotinas. E parece que eles realmente não se importam com os colegas: não é incomum um ninja matar um inimigo que esteja há poucos metros de distância de outro sem que este perceba alguma coisa. E depois, ele não chega nem a dar falta do companheiro assassinado. Essas pequenas falhas na inteligência artificial eram bem compreensíveis nos tempos de Tenchu: Wrath of Heaven, mas considerando a tecnologia atual, era de se esperar que os guardas fossem um bocado mais espertos.

Das cinqüenta missões de Tenchu Z, a maior parte tem como objetivo invadir algum local e assassinar uma pessoa, quase sempre um comerciante inescrupuloso ou algum tipo de personalidade corrupta. Todas as missões com esse objetivo são bem similares entre si, e algumas acontecem até mesmo em cenários repetidos. Para cumprir esse tipo de tarefa, existem duas estratégias principais: uma é fazer tudo da forma ???correta???, sendo furtivo e cuidadoso. Outra é simplesmente correr por toda a fase atrás do alvo de forma livre e despreocupada. A segunda opção costuma funcionar melhor, além de ser mais rápida, o que é bem frustrante, na verdade. Isso acontece por que não existem problemas reais em ser percebido pelos inimigos. Ao contrário de alguns jogos onde ser detectado pode ser fatal, em Tenchu Z o jogo não irá terminar por isso, e é muito difícil que os inimigos alcancem o personagem antes que o mesmo cumpra seu objetivo.

O mesmo vale para as fases onde o objetivo é apenas chegar a um determinado lugar, como atravessar uma ponte, ou encontrar uma pessoa. Nessas, é possível vencer sem nem sequer sacar a espada, o que não quer dizer que é preciso ser furtivo: basta correr em direção ao objetivo e pronto. Dessa forma, vencer as cinqüenta fases de Tenchu pode ser algo bem rápido e tedioso para quem não tiver força de vontade para jogar ???direito???.

Além do modo campanha, existe a possibilidade de jogar de forma cooperativa com até quatro jogadores pela Live ou System Link. Todos os problemas do single player persistem no multiplayer, mas é fato que jogar com outras pessoas é bem mais divertido. Uma pena que as limitações de Tenchu Z fazem com que as partidas não sejam longas o suficiente para valer a pena: quem quiser acabar com todo trabalho em equipe pode usar a simples e eficiente técnica nada ninja de ???correr até o objetivo??? para estragar a diversão do resto.

Gráficos de Playstation 2


E não é só a jogabilidade de Tenchu Z que é ultrapassada: visualmente, o jogo é como algo da geração passada, e fica a impressão de um jogo que pode ter começado a ser desenvolvido no PS2, mas no meio do caminho resolveram lançar no 360, tamanha é a simplicidade de tudo. As texturas não impressionam em nada, assim como os modelos de personagens: existem pouquíssimos tipos de guardas no jogo, a as animações são limitadas e pouco variadas.

Mas o tipo de falha gráfica mais comum de Tenchu Z está, ironicamente, relacionada a luz e sombra: é comum enxergar a sombra de inimigos pelo outro lado da parede (isso quando não é um braço ou espada que atravessa), e sempre que o personagem principal está em um local alto, como um telhado, é possível enxergar uma sombra do mesmo no solo, sem distorções causadas pela altura ou pela posição da luz: é como se o personagem ainda estivesse no chão. E no geral, a qualidade técnica iluminação é bem medíocre, o que é uma pena, afinal em um jogo de ninja esse ponto é crucial.


O Veredicto
: Parece que Tenchu Z queria parar no tempo, mas não na era feudal do Japão, e sim na era Playstation 2: com gráficos bem ultrapassados, jogabilidade reciclada e um enredo fraco, o jogo só seria mesmo um sucesso se fosse lançado quatro anos atrás. Para piorar um pouco mais, as missões e os objetivos são bem repetitivos, de forma que vencer as 50 fases do título é uma tarefa bem cansativa. O grande ponto positivo de Tenchu Z é que, apesar de tudo, assassinatos furtivos ainda são bem divertidos. Mas até isso cansa com o tempo.


Prós:

- Assassinatos furtivos;
- Equipamentos ninja.


Contras:

- Gráficos de PS2;
- Jogabilidade ultrapassada;
- Repetitivo e cansativo.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
Outer Space
5/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Guimephiles

Tópicos relacionados

©2016 GameVicio