GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de The Sims 2: Pets para PC de GamesBrasil

por GameVicio, fonte GamesBrasil, data  editar remover


Introdução

Tratar sobre animais de estimação não é bem uma novidade para a série The Sims. Os fãs da primeira geração e aqueles que tem boa memória para recordar das sete (!) expansões do The Sims 1 devem se lembrar do add-on O Bicho Vai Pegar, que não chegou a empolgar tanto, mas trouxe várias inovações para a série. Assim, como estamos agora na segunda geração, a EA achou que seria uma boa lançar uma "reedição" do pacote de expansão, agora com o nome de The Sims 2: Bichos de Estimação (ou The Sims 2: Pets internacionalmente).

Antes mesmo da quarta expansão para o The Sims 2 chegar nas lojas, o que já se imaginava encontrar aqui era a oportunidade de adotar ou criar o seu próprio animal de estimação, expandindo o nível de interação e abrindo para várias novas possibilidades dentro das famílias de Sims. A idéia logicamente agrada os milhões de fãs, que parecem aceitar quase tudo com os braços e bolsos abertos, fazendo da franquia a mais lucrativa do mundo dos games para computador, mas será que esta nova expansão de fato tem um conteúdo animal ou ficou naquela água-com-açúcar só para atrair os jogadores por mais alguns meses, enquanto a próxima é desenvolvida? Pegue a coleira, encha a tigela de ração e vamos aos fatos.

Jogabilidade

Será que alguém ainda não sabe como funciona a jogabilidade da série The Sims? Bem, se você esteve em Marte nos últimos anos, pode saber um pouco mais lendo a review do The Sims 2 e suas outras expansões em nosso banco de reviews. Quem já conhece o básico, não terá o que se preocupar para sair jogando mais esta expansão, que repete a fórmula consagrada dos anteriores, adicionando somente algumas novas interações e expandindo o formato agora para os animais de estimação.

Basicamente, existem duas categorias de animais disponíveis: a primeira são os gatos e cachorros que interagem bastante com os seus Sims e funcionam quase como um novo ser da família, enquanto que os outros são as classes dos roedores, pássaros e peixes, que só existem dentro de sua respectiva gaiola ou no aquário, no último caso, que possuem uma interação bem mais limitada e tem uma função quase de perfumaria, pois seu relacionamento não tem muita profundidade com os Sims. Falando da primeira categoria, que é a mais relevante, existem três maneiras distintas de se obter um animal. A primeira delas é na ferramenta de criação, que usa um sistema similar ao já existente anteriormente para se criar um ou mais Sims, oferecendo grande liberdade para se criar o animal que você desejar, partindo de algumas dezenas de modelos de cachorros e gatos baseados nas raças disponíveis, que abrangem vários tipos de animais, porém, algumas raças são muito pouco conhecidas no Brasil, enquanto outras mais famosas ficaram de fora, como a Dachshund de cachorros (famosos pelo apelido de "cofap"). Outra possibilidade é fazer amizade com os gatos ou cachorros que, por ventura, passem pela frente de sua casa ou estejam bagunçando o seu quintal, bastando tratá-los bem e dar um pouco de carinho para que acabem ficando morando pela sua casa. A terceira alternativa é tentar adquirir um desses animais com o serviço de Adoção, disponível através do telefone, onde é possível escolher um entre vários animais, de acordo com as características e treinamentos que eles tenham, sendo necessário pagar um valor geralmente acima dos $ 1.000 simoleons neste caso.

Não importa se você tiver um gato, cachorro, papagaio, hamster ou peixinho, de toda maneira você não terá o controle total sobre ele, de forma similar aos integrantes humanos de sua família. Cada bicho tem suas ações tomadas por conta própria, então cabe a você apenas tentar ensiná-los o que é certo e o que é errado, e dar a eles alguns acessórios que colaborem para que tenham maior conforte e possam melhorar seu comportamento. Pode parecer um pouco chato e sem sentido no início, mas o fato é que cabe a você ser muito mais do que um simples dono do bichinho, mas também incluindo certas funções de treinador, embora este novo serviço também esteja disponível pelo telefone, caso você esteja sem tempo para dedicar ao animal. Entre os animais da classe de maior interação, você pode ensinar vários comandos que vão ajudá-los a terem uma convivência mais harmoniosa com todos, inclusive com outros animais. Isso também é influenciado pelo sistema que lhe permite elogiar ou repreender um animal por certa atitude, como elogiá-lo por comer a ração na tigela ou repreendê-lo por fazer xixi dentro de casa. Bastam alguns elogios ou algumas chamadas de atenção para que eles passem a ter um comportamento mais educado, vamos dizer assim.

Embora você não possa controlar suas ações, os gatos e cães possuem praticamente os mesmos níveis de necessidade dos Sims, sendo 7 deles exatamente os mesmos - fome, conforto, banheiro, diversão, energia, social e higiene - mudando apenas o "ambiente" dos humanos para o nível de necessidade "mastigar/arranhar" dos bichos, sendo o martigar voltado para os cachorros e arranhar para os felinos. As 7 necessidades idênticas são simples e para mantê-las não é necessário nada além do óbvio, enquanto que para a necessidade inédita você pode contribuir para que os animais a mantenham com alguns acessórios que podem ser adquiridos - mais especificamente, um osso mordedor para os cães e um tronco para ser arranhado pelos gatos -, ajudando para que eles não acabem usando (e acabando) com os móveis da sua casa para supri-los. Para as outras ações, embora você não possa mandar diretamente seu bicho comer ou ir no banheiro, é possível pedir para que um dos seus Sims chame o animal para comer ou tomar banho, por exemplo, e por falar nisso é válido ressaltar que você precisará de uma banheira para dar banho em seu animal, já que o jogo não deixa isso muito claro e demoramos um bom tempo até entendermos que seria necessário comprar uma banheira para subir o nível de higiene do cachorro o qual nenhum Sim mais agüentava passar do lado devido ao mal cheiro. Também cabe ao seu Sim cuidar da diversão e do lado social do seu animal, o chamando para brincar e dando carinho sempre que possível, ajudando inclusive a melhorar o lado afetivo do animal, o que ajuda a evitar possíveis fugas de casa (sim, o seu animal pode acabar fugindo se não estiver recebendo a atenção necessária, embora seja possível recuperá-lo).

Voltando a falar dos outros animais disponíveis, temos que salientar que a interação com os Sims é bem menor, passando quase que como opções secundárias.Os peixes são os mais sem-graça, permitindo apenas alimentá-los e observá-los dentro do aquário (embora seja praticamente assim na vida real), mas não se pode escolher os tipos nem a quantidade de peixes disponível. Já os pássaros e roedores, depois de comprar uma gaiola você terá a opção de incluir apenas um lá dentro, escolhendo entre algumas cores diferentes disponíveis. A interação com eles é um pouco maior, podendo ensinar os pássaros (que se assemelham a uma espécie de papagaio) a falar ou até mesmo abrir a gaiola e vê-los voar pela casa, ou então brincar com o hamster na mão. Fora isso, eles são foram praticamente esquecidos e ficam boa parte do tempo sem aparecer muito na jogabilidade.

Com relação aos novos itens e objetos, The Sims 2: Bichos de Estimação foi o pacote de expansão que provavelmente menos novidades trouxe neste quesito. Dá pra se contar nas duas mãos os itens novos realmente úteis, pois se baseiam praticamente nas casinhas, alguns brinquedos e tigelas. Fora isso, não há nada de muito interessante, como um papel de parede que imita a pela de zebra ou janelas no formato de patinhas. O add-on também não trouxe novidades com relação aos empregos ligados diretamente aos Sims, porém, você agora pode empregar o seu bichinho (cão ou gato), fazendo dele uma nova fonte de renda para a casa. Os animais podem seguir basicamente três tipos de carreira - show business, segurança e serviços gerais -, sendo necessário ensiná-los diferentes truques e comandos para serem promovidos e ganharem mais em cada uma delas.

Faltou ainda uma maior integração com as expansões anteriores, já que praticamente não há nada de útil que se possa usar com vantagem para aqueles que as têm instaladas, sendo a última (Aberto para Negócios ) a única com um mínimo de interação que tem mais a ver, pois é possível criar uma espécie de pet-shop para vender os animais que você procriar ou simplesmente revender. Na seção de Recompensas e Aspiração, a única novidade é o "Biscoito da Vida", que é bastante útil para prolongar a vida de seus animaizinhos, já que a vida deles é bastante curta.

Áudio

Este é o quesito que menos muda a cada expansão, e não foi muito diferente nesta. As novidades se resumem aos latidos, miados e grunhidos dos diferentes animais, e nada mais do que isso. Um dos fatores mais engraçados é ver os Sims se divertindo com os animais, seja ensinando o cachorro a fingir de morto ou o papagaio a falar, quando os personagens se empolgam com a progressão dos animais e soltam gritos e gargalhadas em comemoração. Claro que tudo caiu muito bem e manteve a ótima qualidade que o game estabeleceu até então, só não há mesmo muita coisa nova.

Só poderia haver um pouco mais de opções de músicas nas trilhas que tocam nos aparelhos de som e nas casas noturnas, afinal, por mais que isso não tenha nada a ver especificamente com os bichos de estimação, ajudariam a renovar um pouco mais o ambiente.

Multiplayer

Sem suporte ao modo multiplayer.

Gráficos

A regra aqui também parece permanecer inalterada: tudo continua bonito e bem acabado. Porém, não impressiona tanto como nas primeiras edições, visto que atualmente já temos vários games com qualidade bem mais avançada, mas ainda assim faz o seu papel. Um dos pontos fortes do aspecto visual é a ferramenta de criação de cães e gatos (a maneira mais divertida de obter o seu animal) pelo fato de ser possível mexer em praticamente tudo. Desde a cor predominante, os tamanhos da cabeça, rabo e focinho, entre vários detalhes, como posição da orelha, cor das patas e outras opções, permitindo chegar a modificações bem distintas das raças originalmente concebidas. Outra possibilidade é a de cruzar os animais durante o jogo, bastando comprar uma casinha especial para isso, o que vai conceber filhotes mesclando características do pai e da mãe, mesmo que sejam bem diferentes, bastando que sejam da mesma espécie (como um cachorro macho e uma cadela). O game permite ainda registrar uma nova espécie que você pode acabar chegando com o cruzamento de outras duas, para disponibilizar na criação de um novo bicho posteriormente.

Os animais estão bem representados, assim como suas animações e movimentação, que dão a impressão que foram bem estudadas e digitalizadas pelos programadores. Mas o que continua irritando são as falhas anteriores que continuam marcando presença, como os bugs de movimentação, que não deixam o seu Sim passar por um corredor estreito onde esteja outro Sim ou um animal, mesmo havendo espaço visualmente suficiente para os dois passarem pelo local, ou ainda quando o bicho de estimação atravessa paredes e outros objetos. São coisas aparentemente simples, em especial o problema da locomoção, mas que não dá pra entender porque a EA reluta em não melhorá-las.

Conclusão

Os animais domésticos certamente encantam e fascinam grande parte das pessoas. Os quintais cada vez menores - e porque não até mesmo os inexistentes nos tantos apartamentos modernos -, a vida cada vez mais corrida e o trabalho cotidiano exigido para dar conta das necessidades de um animal são alguns dos principais problemas que muita gente enfrenta para conseguir ter um na vida real. The Sims 2: Bichos de Estimação provavelmente não chega a suprir ou equivaler a experiência de um animal de verdade - coisa que o Nintendogs do DS faz com muito mais realismo -, mas certamente agrada aqueles que já se tornaram fãs da série. E a cada expansão, a EA demonstra cada vez mais que seus novos capítulos estão mais focados em continuar agradando seus verdadeiros fãs do que tentar abocanhar uma nova parcela do mercado. Mas ao olhar os números e os resultados de vendas, não há como se criticar esta postura, afinal, a base de jogadores de The Sims já é maior do que qualquer outra franquia da história.

Portanto, se você já se cansou da vida universitária, da vida noturna e da vida dos negócios, o quarto add-on desta geração vai vir bem a calhar, abrindo várias novidades na forma de interação, obtenção de recursos e necessidades de atenção, além de uma valiosa e divertida companhia para os seus Sims. Porém, é necessário destacar que a quantidade de novidades poderia ter sido um pouco maior, pois se colocarmos frente a frente, esta expansão traz até menos inovações que a expansão O Bicho Vai Pegar, que era sobre o mesmo tema da primeira geração da série, principalmente se você estava mais empolgado em ver várias espécies disponíveis com grande poder de interação, já que Bichos de Estimação acabou dando uma atenção muito maior aos gatos e cachorros, deixando os outros animais como meramente coadjuvantes.

Prós
  1. Toda a fofura, a ternura e o déficit de atenção requerida pelos bichos de estimação;
  2. A continuidade do bom-humor na descrição dos objetos;
  3. Empregue o seu animal e ganhe uma fonte de renda extra;
  4. As formas de interação exigem que os Sims ensinem aos animais o que é certo e o que é errado.


Contras
  1. Não há muita interação entre o conteúdo das expansões anteriores;
  2. Tirando os gatos e cachorros, os outros animais foram quase esquecidos;
  3. Poderia haver mais itens e objetos inéditos;
  4. Alguns bugs e velhas chatices permanecem.



Nenhum comentário

||
GamesBrasil
8/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de GameVicio

Reviews da crítica

©2016 GameVicio