GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de FIFA Soccer 07 para PC de GamesBrasil

por GameVicio, fonte GamesBrasil, data  editar remover


Introdução

Há diversas maneiras de saber que estamos chegando no final do ano. Os enfeites nos shoppings, as casas cheias de luzinhas, o especial do Roberto Carlos na Globo, e a nova edição da série FIFA, da EA Sports. Não é a toa que a franquia vai completar seus 10 anos consecutivos lançando jogos regularmente a cada fim de ano, convivendo este tempo todo com o sucesso.

E FIFA 07 está ai, fazendo a cabeça dos gamemaníacos apaixonados por futebol em uma nova edição, prometendo mais realismo, mais liberdade e todas as emoções dos gramados reais ainda mais presentes nesta simulação. A evidente e irrefutável comparação entre este game e o seu rival da série Winning Eleven (ou Pro Evolution Soccer), certamente terá que aparecer em alguns momentos, mas ressaltamos desde já que FIFA não é mais um game que deixa de lado a simulação, o que já levou a série a ser classificada como "bobinha" e sem realismo na jogabilidade, chegando atualmente ao que podemos dizer um patamar emparelhado com o seu forte concorrente da Konami. Os "garotos propaganda" da edição brasileira são novamente Ronaldinho Gaúcho (que já está virando "sócio" da série) e Wayne Rooney, que estampam a caixa pelo segundo ano seguido, representando a elite do futebol mundial.

Antes de entrarmos mais a fundo nesta review, gostaríamos de fazer um apelo a todos os fãs dos gramados virtuais que ainda tenham alguma espécie de preconceito com FIFA - como aqueles que até se benzem quando falam no nome -, para que abram sua cabeça e descubram aqui um game bem mais abrangentes nos fundamentos do futebol, assim como uma jogabilidade mais empolgante e com vários dos problemas anteriores sanados (se não totalmente, pelo menos com algum avanço), resultando num título de respeito. Compre seu ingresso, junte-se a nós na arquibancada e prepare-se para ficar por dentro dos pontos principais de FIFA 07, em uma partida que promete muita emoção.
Jogabilidade:

Na prática, a jogabilidade de FIFA 07 segue inalterada nos fundamentos básicos. O controle principal permanece idêntico, com a inclusão de duas novas teclas para a realização de fintas e dribles especiais, que no teclado são originalmente configuradas para as letras Z e C. Porém, assim como nos games anteriores, um joystick no estilo do Dual Shock do PlayStation 2 - com dois direcionais analógicos - é mais do que indicado para um melhor controle no jogo e para a realização de jogadas mais elaboradas, assim como chutes mais certeiros. No resto, é tudo parecido com o que já foi visto nos últimos anos, com as mesmas configurações para passar, correr, lançar, chutar, dar carrinho, etc.

Mas bastam alguns minutos jogando para perceber que, tirando a igualdade nos botões do controle, a jogabilidade sofreu grandes alterações, e todas para melhor. O principal atrativo ficou com o sistema de passes, muito mais dinâmico e abrangente, que proporciona realizar grandes jogadas com toque de bola, triangulações, tabelas, inversões, entre outros, mas sem aquela odiosa impressão de que a bola está grudada no pé dos jogadores, pois basta um encontrão com um adversário para que a bola seja roubada, ou simplesmente desviada, o que pode até mesmo resultar com ela sobre novamente nos seus pés com um pouco de sorte, como numa partida real. Outro fator a se destacar é a maior liberdade com relação a força do passe, pois, de acordo com o tempo que é segurado o botão, é possível escolher entre tocar para um jogador mais próximo ou mais distante. E se você tocar apontando para uma direção onde não haja nenhum companheiro de time, a bola vai simplesmente para lá, ficando fácil para a roubada de bola do adversário ou acabando saindo pela linha de fundo. Isto significa o fim dos passes mágicos que sempre caiam no pé de algum jogador do seu time, o que até já existia na última edição do jogo, mas foi melhorado nesta edição 2007.

Os lançamentos, tanto pelo alto como os rasteiros para que os jogadores corram para receber, também receberam melhorias significativas, tornando-os bem mais úteis e realistas. ?? possível fazer jogadas maravilhosas lançando a bola e recebendo nas costas da defesa, com o caminho aberto para o gol, mas é preciso pegar a manha do tempo certo para não ficar impedido e nem deixar a bola escapulir demais, fazendo com que o seu atacante fique sem ângulo ou a bola acabe saindo. ?? claro que, para obter mais sucesso neste tipo de jogada, é essencial que o jogador que esteja fazendo o lançamento tenha habilidade suficiente para tal, e o atacante que for receber a bola seja rápido e também conte com alguma habilidade para um possível corte num último marcador, antes de colocar a bola para balançar a rede.

O que praticamente não sofreu alteração foi o chute a gol, que permanece idêntico a última versão em sua funcionalidade, tanto com a bola rolando como nas cobranças de falta. A única exceção é para a cobrança de pênalti, pois, embora seja possível escolher também a força do chute, a barra de força não é mais mostrada, ficando assim mais difícil escolher entre um chute forte no limite, pois se passar deste ponto o chute vai para fora. Outro ponto que permaneceu bem parecido com o do FIFA 06 foi a cobrança de lateral, que basicamente lhe dá três opções de jogadores para a cobrança, mas acabou com aquele tipo de cobrança de sair correndo e receber lá na frente sempre sozinho.

As cobranças de falta, tiro de meta e escanteio ganharam recursos bem animadores. O primeiro dele é que, enfim, é possível alterar o cobrador diretamente do jogo, bastando segurar o botão de corrida na hora de uma falta, pênalti ou escanteio e escolher o nome desejado com o direcional, que será substituído na hora. Outro ponto interessante é que se pode chamar um jogador na cobrança de tiro de meta ou escanteio para sair jogando, abrindo para novas estratégias na cobrança. Nas cobranças de falta próximas da área, é possível chamar um segundo jogador para ficar na bola, que pode dar um toquinho para o outro chutar, ou ele mesmo chutar a gol, surpreendendo os adversários. Ainda assim, o jogo traz algumas limitações inconvenientes, como o fato de não permitir escolher o goleiro para bater uma falta ou pênalti, desiludindo os que esperavam ver o Rogério Ceni fazendo gols como nos gramados reais, por exemplo.

Os modos de jogo não mudaram, possibilitando disputar uma partida rápida (amistoso), entrar para qualquer um dos diversos torneios disponíveis das 27 ligas provenientes de 20 países ou mesmo criar o seu próprio torneio, além do modo treino e uma série de desafios que abrangem desde seqüências de vitórias, como marcar um número certo de gols com um único jogador ou vencer um campeonato, tudo para acumular pontos que podem ser usados para liberar diversos extras disponíveis na "Loja do Torcedor", incluindo estádios, uniformes e bolas especiais, pacote de comemorações, entre outros extras. Porém, como no game anterior, o modo de jogo mais atrativo continua sendo o Dirigente, onde se cria uma carreira como técnico e tem a chance de começar administrando um clube mediano e, conforme o seu desempenho, pode-se abrir novas portas para os grandes clubes europeus, com a chance de comandar os maiores astros do futebol e trabalhar com orçamentos milionários.

Algumas inovações deixaram o modo Dirigente ainda mais atrativo, como o avanço progressivo dos jogadores do seu time. Quanto melhor for o desempenho de cada jogador nas partidas, eles vão progredindo e ganhando mais habilidade, possibilitando criar novos craques com jovens promessas da categoria de base, o que pode ajudar não apenas o seu time como gerar uma boa quantidade de recursos na sua conta, com a transferência do mesmo por um valor elevado. Você também é responsável por renovar (ou não) os contratos dos jogadores, o que envolve a oferta de salário, tempo de duração em anos e um bônus que pode ser por gol marcados para atacantes ou meias, ou por partidas sem tomar gols para os goleiros e zagueiros. Assim como no FIFA 06, você também é responsável por melhorar a sua comissão técnica, programar viagens para o olheiro do seu clube achar novos talentos em determinados países, e deve cumprir as expectativas tanto da diretoria do seu clube como do patrocinador, sendo que você escolhe uma empresa para o patrocínio no início da temporada, de acordo com a melhor oferta e seus objetivos a serem cumpridos.

Com relação aos times e ligas, FIFA 07 está ainda melhor e mais completo, se mantendo num dos pontos que sempre foi o forte da série. Entre os clubes brasileiros, pela primeira vez estão presentes todos os 20 clubes que fizeram parte da primeira divisão de 2006, um avanço E não é só, a EA Sports incluiu ainda o Atlético Mineiro e Bahia, que estavam na segunda divisão este ano, no grupo "Resto do Mundo", totalizando assim 22 clubes nacionais, um avanço significativo contra os 16 da edição passada, que era um recorde até então. Fora do Brasil, a cobertura das ligas também dá um show, incluindo quase todas as ligas principais e secundárias do mundo, tais como Portugal, Holanda, Bélgica, Suíça, Coréia, Polônia, Áustria, Polônia, Suécia, México, EUA, Noruega, Dinamarca, Turquia, além das primeiras e segundas divisões das ligas espanhola, francesa, alemã, inglesa e italiana. ?? time que não acaba mais, não? Ainda assim, continua sendo sentida a falta da liga da Argentina e do Japão, que possuem muito mais representatividade do que muitos dos países incluídos, assim como uma possível abrangência maior de ligas da América do Sul, visto que o continente só está representado mesmo pelo Brasil. Para completar, existe ainda uma "Liga Mundial", incluindo três seleções: Seleção Clássica (com os maiores craques de todos os tempos), Seleção do Mundo (com os craques da atualidade) e MLS All-Star (que é a seleção da liga americana Major League Soccer, talvez como uma tentativa de deixar o game mais atrativo nos EUA).

Embora tenhamos ressaltado as boas melhorias na jogabilidade, especialmente nos passes e lançamentos, temos que dizer que alguns pontos não ficaram tão bons. Um deles são as faltas excessivas que acontecem durante a partida, uma das características mais irritantes que surgiu com o concorrente Winning Eleven 9 e que, inexplicavelmente, a EA resolveu imitar. Há várias "faltinhas" bobas que acontecem no meio de campo, marcadas pelo juiz, mesmo você tendo apertado apenas o botão para marcar e roubar a bola, sem o uso de carrinho ou coisas do gênero. Algumas até são perceptíveis, como um encontrão ou uma ombrada no adversário, mas outras simplesmente não dão para entender onde é que o juiz marcou falta, pois não acontece nada de mais, como uma simples disputa de bola pelo alto, por exemplo. A arbitragem peca ainda nas vantagens mal interpretadas, como em faltas perto da área do adversário, onde a bola acaba indo para no pé de um jogador do seu time no meio de campo e o juiz deixa a jogada seguir, apontando vantagem. Os goleiros também apresentam algumas falhas irritantes, especialmente quando a bola bate no travessão ou na trave, embora no geral a sua movimentação esteja melhor do que na última versão. Outra novidade com relação ao goleiro é que agora é possível repor a bola em jogo com as mãos de maneira mais rápida e em qualquer direção, o que ajuda em alguns pontos, mas é necessário tomar cuidado para não errar a força e entregar a bola no pé do adversário.

Com relação a inteligência artificial, jogar contra o computador ficou mais desafiador e menos monótono, sendo necessário usar diferentes estratégias para cada jogo, dependendo da formação tática do adversário e da habilidade dos jogadores. O computador agora realizar mais fintas e dribles, deixando muitas vezes aquele seu defensor que vai seco para roubar a bola para trás. Ainda assim, o computador demonstra muitas vezes uma falta de objetividade para atacar, e é possível notar uma certa apelação da máquina, quando, por exemplo, você abre o placar suado quase no final do jogo e a máquina, que passou o jogo inteiro sem atacar, consegue empatar no primeiro cruzamento para a sua área, em uma falha grotesca do zagueiro. ?? o tipo de coisa que tira um pouco a razão de se chamar "inteligência" artificial, visto que no futebol nenhum time joga para empatar. Outro fator que ficou um pouco sem sentido no game foi a tal da barra de moral (ou medidor de desempenho), que é mostrada ao lado do nome de cada do time no placar, e deveria ter alguma relação com a performance em campo do seu time, mas ela não tem uma funcionalidade muito clara (em uma partida, fazer o terceiro gol pode passar o nível dela de 2 para 3, que é o máximo, enquanto que em outra fazer o mesmo pode diminuir o nível para 1). Além disso, não notamos nenhum reflexo real no campo e na performance dos jogadores com relação ao medidor, deixando sua utilidade um tanto quanto dúbia.

Antes de finalizarmos a descrição da jogabilidade, temos que citar a integração online que a EA Sports quis dar ao FIFA 07 em parceria com a rede de TV ESPN, de modo que, ao entrar no jogo, você já pode criar uma conta no sistema da EA Sports Online (EASO), e cada vez que entrar no jogo, ele se conecta automaticamente para jogar os resultados dos principais resultados do mundo da bola em uma espécie de letreiro eletrônico posicionado no rodapé dos menus do game e garantindo também a atualização do jogo e o acesso as partidas online. Porém, o sistema se mostra muito menos interessante na prática do que a idéia original, pois não há nada de tão interessante em ficar acompanhando os resultados dos jogos nas últimas partidas passando rapidamente no rodapé da tela, quando temos essas informações acessando qualquer portal esportivo da Internet de forma muito mais clara e objetiva, sem falar que as atualizações do jogo até agora não trouxeram alterações nas formações e escalação dos times, algo que era de se esperar, então não espere ver a atualização do jogador vendido ou comprado pelo seu time nos últimos meses. Vamos voltar a falar um pouco mais sobre o sistema online na seção multiplayer.

Áudio

Enfim, nossas preces foram ouvidas! Enfim a dupla de narradores brasileiros Milton Leite e Rogério Vaughan, que já estavam muito batidos e cansativos pela grande reutilização das vozes e poucas inovações nos últimos anos, foram substituídos por outra "dupla de peso" do jornalismo esportivo nacional: Nivaldo Prieto na narração e Paulo Vinícius Coelho (mais conhecido como PVC) com os comentários. O resultado foi uma narração bem mais empolgante e um alívio aos ouvidos dos fãs quem não agüentavam mais ouvir as mesmas frases durante anos. A narração de Nivaldo Prieto tem muito mais força e vibração, especialmente nos momentos de gols com gritos bem realistas, similares ao que temos nas narrações televisivas. Já os comentários de PVC também agradam em sua maioria, embora a literalmente língua presa do jornalista embole um pouco em algumas frases, mas já virou uma certa marca pessoal do mesmo.

As falas dos jornalistas, porém, apresentam suas falhas, principalmente nas frases que primam pelos exagerados, como dizer que um chute que passou perto da trave saiu "para fora do estádio" ou que "foi o pior chute" já visto na vida pelo comentarista. O critério neste caso deveria ser revisto pela EA, para que houvesse menos erros grotescos em frases deste tipo, o que poderia garantir uma maior sensação de realismo.

A participação da torcida, por sua vez, ganhou reforço com os gritos e cantos de alguns dos principais clubes de diversos países, inclusive brasileiros, que colaboram bastante para a ambientação das partidas. Outra inovação neste quesito, é que você poderá ouvir sua torcida gritar "olé" se estiver ganhando o jogo por 3 gols de diferença e começar a tocar a bola consecutivamente entre os seus jogadores. Alguns detalhes como estes foram essenciais para fazer do áudio de FIFA 07 um dos melhores de toda a série, sem dúvida.

A trilha sonora segue o mesmo padrão que já se mostrou vencedor nas edições anteriores, incluindo diversos estilos nas 40 canções, que representam 21 países diferentes. O enfoque principal não são grandes estrelas da música mundial, mas sim as revelações que estão despontando em cada país ou regiões, com presenças marcantes da música POP, rock e eletrônica. O Brasil marca presença com o cantor Seu Jorge e a música "Tive Razão".

Multiplayer

Não é possível que a EA não perceba como o sistema para partidas multiplayer online continua tosco e desagradável a cada ano. Desta vez, está ainda mais complicado criar uma conta para jogar online, demorando mais de 5 minutos para completar o seu registro e conseguir começar a disputar uma partida. Para piorar, é necessário aceitar os termos para se inscrever no serviço SoccerNet.com da ESPN para se registrar gratuitamente, ou pagar US$ 2 para usar os serviços online, algo que pode ser considerado até anti-ético, pois já se paga um valor nada barato para um game de vida útil mediana. Além disso, o sistema de salas para se encontrar partidas online continua complexo e nada amigável para mexer, como o menu para escolher as salas de cada país que se fecha sozinho ou só permitir a escolha do time que você vai jogar depois de encontrar uma sala, o que pode fazer com que, enquanto você estiver procurando o seu clube numa lista pelas diversas ligas, a pessoa desista de te esperar ou comece o jogo com outro usuário.

No mais, o funcionamento continua praticamente o mesmo do que nas últimas edições, podendo realizar partidas com 2 pessoas no mesmo computador, via IP direto ou no multiplayer online. A única melhora é que ficou mais fácil inicial uma partida no sistema da EA na primeira tentativa, diminuindo os problemas de conexão que eram mais freqüentes.

Uma outra promessa da EA Sports para este quesito era a tal das Ligas Interativas, com a promessa do jogador poder disputar as partidas em um sistema que vai acompanhando o calendário real do clube escolhido, jogando contra outra pessoa que tenha escolhido o time adversário, no mesmo dia em que o jogo real está marcado. A idéia parecia inovadora, incluindo um ranking com os melhores jogadores do mundo que representariam cada time nas ligas online, mas na prática o resultado foi bem desanimador. Em primeiro lugar, só estão disponíveis as ligas da Alemanha, França, México e Inglaterra, e o seu funcionamento não é nem um pouco claro. Basicamente, você teria que escolher o clube que deve representar até o final da temporada e entrar a cada dia que houver um jogo real do seu time, para enfrentar um adversário escolhido aleatoriamente para o confronto, que esteja online no mesmo momento. Mas é tudo muito mal explicado, não há uma agenda clara com o cronograma das suas partidas, e se você perder o dia certo do jogo, terá que esperar até uma semana para jogar novamente, tirando quase toda empolgação de quem está querendo uma disputa mais ágil.

As partidas em si estão um pouco mais desafiadores do que no FIFA 06, porém, 90% dos jogadores do modo online só sabem jogar de uma maneira: escolhem um time com um finalizador muito bom, como Thierry Henry ou Wayne Rooney, e colocam o time em uma 4-5-1 ou qualquer variação de modo a deixar apenas um atacante bem enfiado, e lançar todas as bolas para frente na tentativa dele recebê-la e chutar a gol de qualquer posição próxima da área. E o pior é que, se você tenta usar outra formação, acaba virando uma presa fácil, pois o time adversário é sempre muito bem fechado, com homens de sobra na defesa, e se deixar o atacante dele no mano-a-mano é pedir pra tomar gol.

Gráficos

Se até a última edição a série se matinha no topo com relação a parte gráfica, podemos dizer que em FIFA 07 a qualidade teve uma certa decaída. Muito pouco ganhou alguma melhoria, e alguns pontos, como as camisas dos clubes e os detalhes faciais com a imagem mais próximas, ficaram com menos detalhes do que tínhamos até o ano passado. A única melhora perceptível foi a aplicação das sombras dos jogadores no gramado, que ganhou mais realismo, mas no mais é tudo muito parecido com o jogo anterior.

A EA chegou a destacar a volta dos bandeirinhas e do juiz que são representados nos gramados, mas sinceramente suas presenças se mostraram inúteis, já que se mostram com um péssimo posicionamento em campo, e especialmente os bandeirinhas não levantam o instrumento para marcar qualquer tipo de lance, como uma falta ou impedimento. Ficam apenas correndo na lateral do campo, mas não fazem absolutamente nada que caracterize um membro da arbitragem no esporte real. Também é válido ressaltar que o juiz muitas vezes entra em campo com uma camisa que chega a confundir com um dos dois times, demonstrando uma falha de programação para fazer uma simples checagem das cores básicas dos times em campo antes de decidir qual a cor do uniforme do árbitro.

Falando em camisa, o jogo ainda erra algumas vezes a sugestão das camisas do confronto, de modo que, se o jogador não tomar a devida atenção antes da partida para mudar os uniformes, poderá ter dois times de camisa branca muito parecidas, por exemplo, dando continuidade a um erro que já existia. A torcida também não recebeu nenhuma atenção muito especial, sendo que quando vista de frente até se mostra razoável, embora com poucos detalhes, mas em imagens que a mostram de lado, fica claro que não tem profundidade, revelando a velha torcida de bonecos de papelão, para o desanimo geral.

FIFA 07 veio ainda com um bug um tanto quanto sério, que aparentemente aparece de modo aleatório para usuários diversos quando se escolhe a qualidade máxima das texturas. Embora a imagem fique realmente melhor, o game se torna extremamente lento nas cenas inicias de jogo, ou de comemoração de gol, assim como qualquer em qualquer animação que aparece entre as jogadas. E o problema é muito chato porque deixa tudo extremamente lerdo, quase que quadro a quadro, e o botão para pular a animação demora a funcionar, mesmo com uma máquina e uma placa de vídeo de última geração. Para piorar, o bug não foi corrigido com o primeiro patch liberado para o game, mostrando uma mancada de bola da EA.

Conclusão

Temos aqui um certo desencontro entre pontos positivos que trouxeram melhorias com outros negativos que conseguiram piorar o que antes estava legal. Entre os positivos, temos a jogabilidade bem mais refinada e bem construída, que possibilita passes de bola empolgantes e maior realismo no controle. Do outro lado, tivemos a falta de melhorias na parte gráfica, praticamente inalterada da edição anterior, assim como a falta de um multiplayer online mais simples, ágil e de fácil utilização.

O quesito que FIFA 07 foi quase impecável ficou mesmo no áudio, que mesmo levando em conta algumas pequenas falhas para comentar substituições e pecar por alguns exageros, merece a nota máxima e a partir de agora fica como outro ponto fundamental para ser mantido pela EA Sports nas próximas edições. A boa quantidade de clubes, incluindo a presença dos 22 brasileiros, também se destaca para agradar os mais variados gostos, embora era de se esperar uma atualização mais precisa das escalações ou uma interação com o modo online.

Mas o que falta mesmo à EA Sports é dar uma funcionalidade melhor para as novidades que inventa, pois não adianta anda anunciar a criação das Ligas Interativas e da presença do juiz e bandeirinha no campo, se eles se mostram mal trabalhados e não empolgam em nada o jogo. Enquanto isso, a desenvolvedora teve a inteligência de trabalhar em aprimorias, como no modo dirigente, sem dúvida, o ponto forte de FIFA 07, capaz de lhe fazer gastar muitas horas se divertindo contra o computador.

Prós
  1. Jogabilidade renovada, muito mais empolgante e realista;
  2. Nova dupla de narradores deu a renovação esperada no áudio;
  3. Os 20 clubes brasileiros que estavam na primeira divisão em 2006 e mais 2 da segunda;
  4. Gritos da torcida são um show a parte;
  5. Modo Dirigente é bem interessante, mantendo um bom nível de desafios;
  6. Ficou mais fácil completar a ligação das partidas multiplayer online.


Contras
  1. Gráficos praticamente inalterados com relação ao game anterior;
  2. Ligas Online e presença dos bandeirinhas e juiz não tiveram a funcionalidade proposta;
  3. O chute a gol ainda precisa de um cuidado especial para deixar a jogabilidade mais real;
  4. Bugs gerais irritam e desanimam os fãs;
  5. De que adianta ter a liga da Dinamarca e Polônia, se não tem a da Argentina?



Nenhum comentário

comments powered by Disqus
GamesBrasil
9.6/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de GameVicio

Reviews da crítica

8 / 10
Outer Space
8.5 / 10
GameVicio
©2016 GameVicio