GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Race Driver: GRID para PC de Eurogamer

por GameVicio, fonte Eurogamer, data  editar remover


Como sempre, mais um ano mais uma sequela deste franchise que tem vindo a acompanhar a Codemasters deste os tempos da PlayStation. Esta editora já anda no mundo dos videojogos há mais de duas décadas e sempre teve queda para jogos de corridas. Muitos certamente que não se lembram mas a Codemaster é do tempo de um jogo lançado para o pré-histórico ZX Spectrum, de seu nome Grand Prix Simulator que foi lançado em Abril de 1986.

Nostalgia à parte, vamos ao que nos trás até aqui, Race Driver Grid, um jogo que tenta ressuscitar uma séria um pouco desgastada com o tempo. Neste jogo de cara lavada a Codemasters aposta bem forte querendo passar para a opinião pública a ideia de que esta empenhada em elevar a qualidade dos seus jogos. Já na mais recente versão de Colin McRae Rally, Dirt, a editora efectuou um excelente trabalho chegando agora a vez de Race Driver sofrer uma completa remodelação.

Tal como em Dirt, o jogo é totalmente virado para o modo carreira, convidando o jogador a construir a sua própria equipa e subir a sua reputação. Para além do modo carreira, Grid World, temos também o modo Race Day e o já habitual Multiplayer.

Em Race Day temos a oportunidade de correr sem grandes preocupações, escolhemos o tipo de competição, o carro, o número de voltas e traçado, e aí vamos nós para a pista. Um modo bem simples e rápido para quem não tiver, no momento, muito tempo disponível para se debruçar no modo Grid World.

Agora chegamos ao modo Multiplayer que possuí duas opções de jogo, Online e em Lan. Na opção Online corremos contra até 12 adversários de todo o mundo onde a anarquia reina e frustração impera. ?? deveras triste observar a autêntica anarquia que rapidamente se instala durante as corridas. Muitos corredores apenas estão interessados em abalroar a concorrência e muitos até correm em sentido contrário causando o caos em pista. A falta de um sistema de penalizações eficaz também não ajuda a melhorar este modo de jogo. Em suma, o modo Multiplayer é sem dúvida um dos pontos fracos deste Race Driver Grid, apesar de alguns pontos interessantes tais como a possibilidade de ver as corridas em modo espectador, rapidamente passa para segundo plano até que acabamos por esquecer que ele existe.

Finalmente chegamos ao modo de jogo mais interessante, o modo Grid World. No inicio deste modo somos desde logo encaminhados para a pista, como que atirados aos leões. Sentimos a adrenalina a subir assim que ouvimos o roncar dos potentes motores, esperamos pelo semáforo verde e lá vamos nós para a batalha tentando cumprir o objectivo que nos é exigido. Inicialmente somos obrigados a correr para outras equipas angariando dinheiro que servirá para mais tarde montar a nossa própria equipa.

Assim que temos fundos suficientes podemos então montar a nossa equipa, começando com um veículo algo modesto mas bem capaz de nos levar às primeiras vitórias. A nossa equipa é totalmente personalizável, podemos escolher o seu nome, a sua cor bem como a própria ???Skin???, tornando a equipa bem ao nosso gosto. ?? medida que vamos avançando no jogo e a nossa reputação vai subindo, somos abordados por patrocinadores que oferecem dinheiro em troca de um lugar na pintura dos nossos carros. Estes patrocinadores estabelecem objectivos para as corridas e só nos pagam se os cumprirmos. Os objectivos impostos pelos patrocinadores são variados, vão desde ter que terminar a corrida até ao objectivo mais exigente que é terminar em primeiro lugar. Mas ainda temos mais, num determinado momento temos a possibilidade de contratar um piloto para a nossa equipa, aumentando assim a nossa fonte de receitas. Ao escolher o piloto que fará parte da nossa equipa há vários critérios a ter em consideração, uns são mais rápidos, outros mais consistentes e por aí adiante. Temos que escolher consoante o que mais nos interessar.

Grid World está organizado por temporadas, no final de cada uma delas é mostrada a nosso ranking a nível mundial bem como o da nossa equipa. As corridas estão divididas por três regiões, Europa, América e Japão. Na Europa temos corridas em pistas mais tradicionais com carros de Turismo e Formulas. No Japão reinam as corridas ilegais onde os amantes de "Drift" vão sentir-se em casa, depois de se dominar bem o tipo de condução nestas provas é uma delícia fazer aquelas curvas a queimar borracha. Nos EUA imperam os circuitos citadinos e os carros potentes e poderosos. Em jeito de comemoração no final de cada temporada somos convidados para correr as 24 Horas de Le Mans, seja numa equipa que nos oferece um lugar na grelha de partida ou com o nosso próprio carro se tivermos fundos suficientes para o comprar. ?? fantástico correr neste mítico evento que são as 24 Horas de Le Mans, claro que não corremos durante 24 horas pois o tempo passa a um ritmo bem mais rápido. ?? interessante observar o cair da noite e o nascer do sol durante a corrida, é verdade, o nosso Pedro Lamy está presente com o fantástico Aston Martin DBR9.

A progressão em Grid World é efectuada livremente, deixando ao critério do jogador quais as provas em que quer participar. As três regiões estão divididas por três patamares, inicialmente apenas temos acesso ao primeiro mas à medida que vamos subindo a nossa reputação vamos adquirindo as licenças necessárias para desbloquear os seguintes. A nossa reputação vai aumentando à medida que vamos participando em corridas, sendo a mesma influenciada pelo grau de dificuldade que escolhemos para uma determinada corrida. O sistema é simples, quanto maior a dificuldade que escolhemos, seja o número de ajudas na condução até à qualidade dos nossos oponentes, maior é o número de pontos que amealhamos após a corrida. Esses mesmos pontos vão sendo acumulados até que desbloqueamos o patamar superior. Este sistema funciona de igual modo para as três regiões e cada uma delas possui o seu próprio patamar de reputação.

Mas como um jogo de condução vive dos seus carros e das suas pistas, está na altura de referir o que podemos encontrar em Race Driver Grid. Temos um leque de carros para todos os gostos que vão desde Turismo até aos Formulas. Carros como o já referido Aston Martin DBR9, um Lamborghini Murcielago RGT, um Toyota Supra ou um Ford Mustang vão fazer as delícias de todos os jogadores. As pistas são outro ponto forte do jogo, vão desde as mais tradicionais como a de Nürburgring passando pelos traiçoeiros traçados citadinos de São Francisco até à espectacular pista japonesa de Yokohama.

Todos aqueles que adoram um bom simulador podem esquecer Race Driver Grid pois este jogo está muito longe de o ser um verdadeiro simulador. A condução dos veículos é completamente Arcade. Apesar de inclusão de um sistema de ajudas que ao ser desactivado permite uma sensação ???falsa??? de realidade, pois o comportamento do carro nada se compara com o que temos na realidade e muito menos como em jogo como rFactor ou GTR2. Logo que vamos para a pista nos apercebemos da relativa facilidade que os veículos fazem as curvas. Também é de referir a pouca noção que se tem no momento das travagens e quando nos encontramos atrás de um veículo facilmente embatemos nele no momento da travagem. Race Driver Grid é bom no que oferece mas em nada se assemelha a um jogo de simulação.

Relativamente ao grafismo, Race Driver Grid está fantástico, tirando partido do motor de jogo, de seu nome ???EGO??? , já utilizado em Dirt mas com melhorias bem evidentes. Das três versões testadas, PC, PS3 e Xbox 360 estamos à vontade quando afirmamos que a versão para PC ganha por larga margem. ?? bem notória a superioridade gráfica da versão para PC, com uma imagem bem mais limpa e detalhada. Correr Race Driver Grid com a resolução a 1680*1050 mais Anti-aliasing e Filtração Anisotrópica dão ao jogo um visual soberbo impossível de alcançar tanto na PS3 como na Xbox 360. Outro aspecto bem superior no PC é a fluidez, as versões para consola ficam muito aquém do que se consegue alcançar no PC. Quando comparamos as versões para as consolas, Race Driver Grid é praticamente idêntico nas consolas da Sony e Microsoft, não se conseguiu notar nenhuma diferença gráfica e a fluidez é idêntica.

A nível sonoro o jogo cumpre na perfeição, excelente recriação do som do motor dos carros bem como o som dos pneus a derreter borracha nas corridas de Drift. Outro aspecto interessante é o som envolvente durante uma corrida, conseguimos ouvir os aplausos do público presente nos diversos pontos da pista.

Race Driver Grid é um jogo que cumpre bem com o que lhe é exigido, um jogo bem apetrechado em termos de opções e com um excelente modo carreira que prende os jogadores durante muito tempo. Lamentavelmente o modo Multiplayer Online é uma enorme desilusão pois o que deveria ser uma mais valia é de facto um aspecto negativo. No geral Race Driver ganha um novo fôlego deixando antever um futuro risonho para este franchise da Codemasters.


Nenhum comentário

||
Eurogamer
8/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de GameVicio

Reviews da crítica

8 / 10
Eurogamer
8.7 / 10
GameVicio
©2016 GameVicio