GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de SimCity: Societies para PC de Outer Space

por Guimephiles, fonte Outer Space, data  editar remover


O novo SimCity Sociedades tem um conceito interessante: além de energia elétrica, as sociedades dos Sims precisam de energias ???Sociais??? para existir, como criatividade, prosperidade e autoridade. Só que apesar de inventar uma variante interessante para o simulador, parece que a Tilted Mill Entertainment acabou fazendo um jogo mais parecido com Caesar IV (o último lançamento da produtora), do que com qualquer Sim City já visto. E o mais curioso é pensar que, em 1993, Sim City e Caesar competiam diretamente, e foi o primeiro que levou a melhor na disputa.

A sociedade alternativa
Apesar de levar ???SimCity??? no nome, Sociedades é bem diferente do clássico simulador de cidades em quase tudo. A mudança principal está no conceito: na série SimCity a idéia sempre foi a criação e manutenção de uma cidade do ponto de vista administrativo, focando em elementos como gerenciamento de impostos e recursos. Já em Sociedades, o jogador deve se preocupar em controlar os chamados ???Valores Sociais??? para criar uma pequena utopia social. O novo jogo é um tanto quanto fantasioso, e com muito mais piadas e nonsense que seus antecessores, o que não quer dizer que seja mais divertido.

A mecânica está completamente diferente. Enquanto em SimCity o jogador delimitava zonas residenciais, comerciais e industriais, e cumpria com as condições para que essas fossem ocupadas, em Sociedades esse elemento foi abandonado (e era um dos pilares da jogabilidade da série), dando lugar a algo que lembra mais os jogos mais recentes da série Caesar. Agora, o jogador de fato constrói todas as construções, incluindo as casas e locais de trabalho dos Sims, que são ocupadas tão logo ele cumpra com alguns pré-requisitos, os Valores Sociais.

Os Valores Sociais funcionam de forma semelhante a eletricidade: existem construções que consomem certa quantia desses indicadores, enquanto outras os geram. Existem seis tipos de Valores Sociais: Produtividade, que é algo relacionado a fábricas e indústrias capitalistas; Prosperidade, que tem a ver com luxo e riqueza; Criatividade, que envolve artes e entretenimento; Espiritualidade, relacionado a religiões; Autoridade, um valor de estados totalitaristas ao estilo de 1984; e Conhecimento, que é algo presente em sociedades que buscam aprimorar a ciência.

Geralmente as cidades são apoiadas em apenas um ou dois desses valores, mas nada impede a criação de uma sociedade equilibrada, com vários ou todos valores presentes. O sistema de Valores Sociais é uma idéia até interessante: enquanto construções como bancos geram prosperidade e autoridade, por exemplo, outras como certos tipos de casas consomem esses valores. O grande problema não está na base da mecânica, e sim na execução da mesma.

O equilíbrio no jogo é um tanto deficiente. Para conseguir equilibrar bem o número de trabalhadores com o número de empregos disponíveis, é preciso consumir alguns Valores Sociais a mais que os que são produzidos pelas construções normais. Só que é muito fácil conseguir qualquer quantia de qualquer um dos Valores Sociais usando um elemento que parece até uma trapaça: as decorações. Decorações são baratas, podem ser construídas em qualquer número e em qualquer lugar, e proporcionam um tanto respeitável de algum Valor Social qualquer. Cercas de arame, por exemplo, garantem um ponto de autoridade para a cidade. Então, se o jogador construir umas cinqüenta dessas em um canto isolado do mapa, é provável que nunca tenha problemas com isso.

E dinheiro também não é problema. Apesar de Sociedades contar com dois modos onde o jogador tem recursos monetários infinitos, mesmo no modo em que o dinheiro acaba é como se fosse infinito, já que o sistema econômico é bem banal. Quase tudo que o jogador constrói gera renda (incluindo o Corpo de Bombeiros), e nunca falta dinheiro para administrar a cidade. Claro, não chega ao ponto de que logo no começo seja possível construir as edificações mais avançadas, mas em pouco tempo de jogo alguns irão até se esquecer de checar os medidores de recursos.

A conclusão disso é que o sistema econômico e a mecânica de Valores Sociais, ambos desequilibrados, fazem com que Sociedades seja um jogo sem desafio algum. ?? algo que ultrapassa a idéia de um jogo casual, onde é possível se divertir com simplicidade, e chega ao ponto de ser um jogo banal, sem atrativos lúdicos.

Saudades da Maxis
?? interessante notar que vários dos defeitos de Caesar IV, o jogo anterior da Tilted Mill Entertainment, estão presentes em SimCity Sociedades, a começar pelos sérios problemas técnicos, que incluem quedas freqüentes do jogo em alguns sistemas. Nos dois PCs em que foi testado, Sociedades apresentou dois tipos diferentes de falhas técnicas: na configuração média, que mesmo assim supera em muito os pré-requisitos do jogo, Sociedades não chegou a iniciar, mesmo após a aplicação da primeira atualização. Já em um configuração mais avançada, funcionou apenas após a primeira atualização, mas ainda assim com quedas freqüentes.

Outro problema está nos gráficos: apesar de interessantes e bonitos, nada justifica uma certa lentidão, que acontece quando as cidades estão maiores. ?? como se o próprio engine gráfico não suportasse uma cidade grande com muitos elementos e animações, derrubando a taxa de quadros por segundo para valores patéticos em certos momentos.

O Veredicto
?? certo que quem espera um sucessor para SimCity 4 se decepcionará completamente com Sociedades. Apesar da idéia de construir utopias bobinhas ter seu charme, o conceito do jogo é exatamente o oposto daquele que criou legiões de seguidores na série de jogos de simulação de cidades mais bem-sucedida do mundo. Não seria um problema real, mas infelizmente tudo foi muito mal-aplicado, e Sociedades é um jogo sem desafio algum, que fica chato e enjoativo em pouquíssimo tempo. E isso para não citar as várias falhas técnicas, que torcemos para que sejam corrigidas o mais cedo possível.

Prós:
  1. Visuais bonitinhos;
  2. Idéia da mecânica de Valores Sociais é bacana;
  3. Piadas engraçadinhas.


Contras:
  1. Parte técnica bem falha;
  2. Nível de desafio zero;
  3. Não tem nada a ver com Sim City.



Nenhum comentário

||
Outer Space
5/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Guimephiles
©2016 GameVicio