GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de The Club para PC de Outer Space

por Guimephiles, fonte Outer Space, data  editar remover


Em The Club, produzido pelo estúdio Bizarre, da série de corrida Project Gotham Racing, os jogadores estão em um sanguinário torneio promovido por um grupo de milionários excêntricos e degenerados. O objetivo é massacrar o maior número de inimigos possíveis, em uma jogabilidade que mistura elementos de jogos de tiro em terceira pessoa, combos a la Dynasty Warriors e um sistema de torneios que lembra os GPs da Fórmula 1. Um jogo no estilo "arcade" do começo ao fim.

Monster Kill

A história de The Club não tem pé nem cabeça, e muito menos importância. Mas vale pena citar que o clube do título trata-se de uma organização ???secreta??? que promove torneios de um sanguinário esporte mundo afora. Esse curioso esporte consiste em colocar os jogadores em lugares específicos, onde eles devem massacrar vários inimigos genéricos. Massacrar é o termo correto: os muitos inimigos do jogo morrem com poucas balas, enquanto o personagem do jogador agüenta bastante sofrimento e dificilmente morre no caminho. Mas ao contrário da maior parte dos shooters, o objetivo não é apenas chegar vivo no fim da fase: é conseguir o maior número de pontos.

Como era de se esperar, o jogador ganha pontos eliminando os inimigos pelo mapa. Mais importante que apenas matar os inimigos, é preciso que o jogador mate-os em um curto período de tempo para gerar combos. Os combos funcionam da seguinte forma: para inimigo morto, o multiplicador de pontos aumenta em um. Então, se o jogador matou seis inimigos, o sétimo terá seu valor em pontos multiplicado por sete, o oitavo por oito, e por aí vai. Ficar alguns segundos sem matar ninguém faz com que o multiplicador reduza rapidamente, sendo que quando maior o multiplicador, mais rápido isso acontece.

Além disso, alguns detalhes completam a experiência: tiros na cabeça garantem mais pontos, assim como tiros mais distantes, e existem alguns efeitos que podem aumentar ainda mais a quantia de pontos, como tiros atravessando coberturas, ricocheteados, entre outros. Algumas placas na parede, com uma caveira, podem ser destruídas para ???segurar??? o combo por mais tempo, e existem trocentos itens espalhados pelo mapa, como armas, munição e kits de primeiros socorros (para recuperar vida). E o tipo de inimigo derrotado também influencia nos pontos, sendo que alguns são mais fortes e, por isso, têm um valor mais elevado.

Corrida+Tiro

O modo campanha de The Club é dividido em oito arenas, sendo que cada uma dessas é jogada em um torneio de no máximo sete eventos. Cada torneio funciona de forma parecida como GPs de corridas: o primeiro lugar em cada fase leva 10 pontos, o segundo 8, e por ai vai. No fim, quem consegue mais pontos vence o torneio e para passar para o próximo não é preciso estar os melhores. As arenas representam lugares típicos de jogos arcade, como um navio de cruzeiros abandonado, um bunker soviético, uma mansão antiga, entre outros.

Além da estrutura dos torneios, a própria mecânica de jogo de The Club remete a uma corrida: dos sete modos existentes, quatro envolvem correm rapidamente pelo mapa -- que é sempre linear como um circuito qualquer -- tentando matar muitos inimigos no menor intervalo de tempo possível. Na verdade, os sete modos de jogo em The Club na prática funcionam como apenas dois: aqueles que o jogador corre pela fase e aqueles em que ele fica limitado em um espaço e deve sobreviver por algum tempo. Isso é um tanto quanto desagradável, afinal, o jogo já é repetitivo em sua essência. Poucos modos só fazem com que ele canse ainda mais rápido.

De certa forma, a variação não é o forte de The Club. Existem oito personagens no jogo, e esses, teoricamente, contam com histórias e características diferentes. Na prática, a diferença entre eles é só visual, porque as variações mecânicas são tão sutis que o jogador mal as percebe. Em contrapartida, essa parte estética é muito bem apurada: os visuais do jogo, do ponto de vista técnico, são ótimos, assim como as animações dos inimigos e o design dos mapas e personagens.

The Club para PC conta com a opção de multiplayer online local e através da Live, o que é algo interessante, mas ao mesmo tempo ruim, pois quem não assina o serviço não deve ficar satisfeito ao saber que para jogar online é preciso pagar uma taxa extra, como acontece no mesmo serviço do Xbox 360. De qualquer forma, quem não quiser experimentar o modo com muitos jogadores não perde tanto assim, já que, diante da diferença enorme entre a resistência dos personagens inimigos e aqueles controlados por jogadores, a graça está em atirar em muitos alvos que tombam fácil.



O Veredicto
: A mistura de gêneros em The Club é sem dúvida criativa e inovadora, mas não foi tão bem desenvolvida quando poderia ter sido. A variação meramente estética entre os personagens jogáveis e o fato de que na prática só existem dois modos de jogo offline decepciona, assim como o multiplayer, que é um tanto quanto entediante. Mas as mecânicas e sistemas criativos, somados a uma jogabilidade divertida e ao capricho nos elementos visuais fazem com que The Club seja um jogo que merece ser experimentado.


Prós:

- Mistura de gêneros inovadora;
- Visualmente interessante;
- Divertido.


Contras:

- Acaba um pouco repetitivo;
- Multiplayer poderia ser melhor;
- Sete modos na teoria; dois na prática.


Nenhum comentário

||
Outer Space
7/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Guimephiles
©2016 GameVicio