GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Brothers in Arms: Road to Hill 30 para PC de GameVicio

por Henrique;, data  editar remover


"O esquadrão é a sua arma"


Introdução


Ressaltando o espírito de irmandade entre os soldados que lutaram, o jogo é inspirado em uma história real que tem duração de oito dias pela Normandia com início no Dia D até a chegada em Hill 30 (D+7). Durante a 2ª Guerra Mundial você assume o papel do Sargento Matt Baker (Matthew Baker), que é o líder do esquadrão de paraquedistas do exército dos Estados Unidos da América. Quando estão chegando ao seu destino, o avião é fortemente atacado e obriga os paraquedistas a pularem em outro lugar. Separados, eles tentam se reagrupar e colocam em prática o plano "B".


Jogabilidade


Os controles básicos do game é igual a maioria que você ver por aí, durante o desenrolar do jogo vão aparecendo mais instruções, facilitando o entendimento dos comandos.

São três as principais novidades. A primeira delas é o "Indicador de Supressão do Inimigo". um círculo vermelho que surge em cima de cada pelotão inimigo ao se aproximar deles, e que gradativamente ficam cinza a medida em que você e seus soldados atiram em cima deles. A morte de um dos soldados inimigos também colabora para que o indicador fique totalmente cinza, mostrando que os inimigos ficarão por alguns momentos parados sem atacar, embora se os disparos pararem o índice volta a se encher de vermelho.

Em algumas fases, você estará comandando dois pelotões diferentes,sendo um formado por atiradores de base equipados (Fire Team) com rifles semi-automáticos para ataques a longa distância, e o outro pelotão de assalto (Assault Team) formado por soldados com submetralhadoras indicadas para ataques mais próximos, ajudando muito a vençer os seus inimigos usando os flancos.

As ordens dos movimentos dos soldados são usadas com o botão direito, onde você apenas o segura e solta aonde quiser, que os seus soldados vão até lá. Para eles atacarem os inimigos (Eles fazem isso automaticamente), basta segurar esse botão (Direito) e soltar que eles vão fazer o chamado fogo de supressão (Supressing Fire).

Também poderá mandar os seus soldados atacarem corpo-a-corpo ou jogarem uma granada, basta apenas segurar o botão direito e finalizar com o botão esquerdo. Há também a possibilidade de comandar tanques.

Existe uma possibilidade nova em um FPS, basta apertar a tecla "V" que vai aparecer como se fosse um RTS. De lá poderá ver os inimigos, e quais as suas possibilidades de táticas, ajudando muito na hora do flaqueamento.

O armamento que se encontra em Brothers in Arms: Road To Hill 30 é totalmente baseado nos modelos reais da época, oferecendo oito tipos de armas para cada um dos dois exércitos, correspondentes entre si pela sua categoria. Tais como: M1 Garand, M1A1 Carbine, M1A1 Thompson, Colt 1911 . 45, MP 40, Kar98k e por aí vai. ?? possível levar apenas 2 armas consigo. A taxa de precisão é bem realista, sendo muito difícil de se acertar os inimigos. Há também a opção de jogar sem mira, dando mais realismo ainda. Você não vai encontrar Medkits, nem nada para encher o seu sangue ou o dos seus companheiros, por isso tome muito cuidado com o que vai fazer.

Uma coisa que tira o realismo é o fato de seus companheiros morrerem durante a batalha, há opções de revivê-lo e encher a vida. Você ver o seu soldado morto, e do nada na outra missão ele aparece, meio que irreal nesse aspecto. Outra coisa ruim é a IA dos inimigos, eles não inovam em nada. Só ficam atirando, e se protejendo. De vez em quando eles conseguem fazer um flanqueamento inseperado. Saem atirando numa posição impossível e mesmo assim o acertam.

O game conta com alguns bugs, tal como a pessoa morrer e sua arma ficar voando, ou até mesmo passar por dentro da parede. Pra finalizar de coisas ruins, é o checkpoint, pois há muito pouco deles, tornando o jogo mais difícil.

A campanha consegue segurar bem o clima até a última fase, embora seja muito pequena. Há 4 tipos de níveis (Fácil, Normal, Difícil e Autêntico). No nível normal é possível terminar com pouco menos de 10 horas de jogo, e no nível difícil com duas ou três horas adicionais, aumentando apenas a dificuldade em matar os inimigos e a maior facilidade em ser atingido pelo ataque adversário. Depois de se terminar o game uma vez, um nível de dificuldade chamado Authentic é liberado, com um nível extra de dificuldade. Vários extras são liberados de acordo com os niveis passados e suas respectivas dificuldades.


Áudio


Digno de cinema, explosões, gritos, tiros proporcionando muita diversão ao decorrer do game. Os seus amigos lhe ajudam em alguns momentos, mandando-o recarregar a arma, ou se protejer. Há também vários xingamentos no decorrer do jogo. Uma coisa ruim é o aspecto de profundidade, como uma metralhadora sendo disparada a 100 metros e você a escuta como se estivesse ao seu lado. Há umas cutscenes durante o game, que conta os fatos que estão acontecendo e o seu personagem "Baker" fica horrorizado com isso.


Multiplayer


Estão disponíveis 10 mapas, a maioria inspirados em alguns trechos das fases da campanha, em que se pode jogar com no máximo 4 jogadores, no qual você controla sempre uma tropa quando se joga com outro amigo, ou duas tropas se estiver jogando sozinho no time em determinados mapas. Há missões diversas para ambos lados, tais como os alemães roubarem um documento secreto e ter que defender, ou até mesmo tentar destruir um canhão dos alemães.


Gráficos


Os gráficos não são tudo aquilo que possa imaginar, mais agrada bastante a muitas pessoas. Casas, vilarejos, personagens, tanques, o céu com seu detalhes e aviões, canhões anti-aéreos. Em Brothers in Arms: Road To Hill 30 usa a Unreal Engine 2, mais consegue garantir bons gráficos. Uma coisa ruim, é os bugs. Tal como a parede ficar invisível, ou o corpo de um inimigo atravessar uma parede sólida. ?? possível também ver membros arrancados devido as granadas atiradas. Em suma, a Gearbox cumpriu sua missão quanto ao visual do jogo.


Conclusão


Brothers in Arms: Road to Hill 30 mostrou que é possível fazer um jogo interessante e divertido, mesmo usando um tema tão original. Os destaques ficam para a junção das três principais novidades da jogabilidade e para o áudio muito bem reproduzido, somados a uma história real bem contada. Claro que poderia ter um modo solo um pouco maior e um multiplayer mais chamativo, porém é notável o clima de guerra muito bem reproduzido pela Gearbox Software, que não poupou em mostrar os efeitos de sangue e corpos trucidados de maneira até certo ponto realista, com o horror vivido pelos dois lados durante a gloriosa invasão do Dia D.

-----------

Prós:


* Boa mescla de novidades para a jogabilidade;
* Vasto material de extras sobre a 2ª Guerra Mundial;
* Áudio bem produzido;
* Enredo muito bem elaborado;


Contras:


* Campanha solo muito curta;
* Multiplayer não empolga;
* Bugs e simplicidade nos gráficos;
* IA poderia ser melhorada;
* Jogo pouco conhecido;

-----------

Notas


Gráficos: 8
Multiplayer: 6
Jogabilidade: 10
Diversão: 10
Som: 10
IA: 8


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
GameVicio
9.2/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Henrique;

Reviews da crítica

©2016 GameVicio