GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Call of Duty: World at War para PC de GameVicio

por John Kay, data  editar remover


Introdução


Call of Duty World at War é um FPS desenvolvido pela Treyarch e distribuido pela Activision em 2008 para diversas plataformas: PC, PlayStation 3, Wii, Xbox 360, Nintendo DS e PlayStation 2. A série é uma das mais populares dos videogames quando trata-se do tema Segunda Guerra Mundial.


História/Enredo


Seu enredo volta a ser ambientado no cenário clássico da Segunda Grande Guerra Mundial. Desta vez, você joga em dois lados. Primeiro incorpora o soldado Miller, combatente do exército americano, na luta pelo Pacífico, enfrentando os japoneses kamikazes que em momento algum lhe dão folga. Depois entra na pele do soldado soviético Dimitri e é levado até o coração do exército alemão, Berlim.

Muitos dos jogadores mais experientes desta série, ficaram desconfiados após o anúncio desta versão com relação a volta às origens da 2ª Guerra. Todos esperavam uma continuação para o tão aclamado Modern Warfare. Mas com o tempo, todas as expectativas ruins postas em cima deste foram ficando para trás, visto que o jogo não deixa nada a desejar do seu antecessor.


Ação intensa...


Em ambos os lados a ação é intensa, após longo período de combate, o jogador tem um intervalo de pausa entre o carregamento das missões para baixar um pouco a adrenalina e dar um descanso às mãos e dedos, que são freneticamente exigidos durante praticamente todo o jogo devido às intensas batalhas.

Posto na dificuldade mais elavada, até mesmo os experientes da franquia, podem levar horas para encontrar uma solução para sair de determinada emboscada. A cada nível de dificuldade os inimigos são mais precisos e letais, sem sair afoitos atirando em qualquer coisa que se mova pelo caminho.


Gráficos


Como de costume na série, o jogo logo começa com vídeos e animações de tirarem o fôlego. Simplesmente fantásticas que te dão a impressão de realmente estar na pele do soldado na Guerra. Tiros para todo lado, corpos no chão, destrossos de tanques e jipes, efeitos de explosões tanto de granadas quanto de bazucas, aviões caindo a todo momento, prédios e casas destruídos, tudo isso contribui para um visual de encher os olhos e de alta qualidade.

Os cenários são muito bem detalhados, embora quando se está no meio do mato quase não possa enxergar muita coisa porque é meio pequeno e fechado, os efeitos climáticos, a iluminação e os detalhes dos objetos, do ambiente, dos edifícios, tudo isso muito bem trabalhado, para seu antecessor não deixar saudade em quesitos gráficos. Com relação a bugs, pouco coisa se vê, uma falha aqui e outra ali, nada de comprometedor.


Jogabilidade


Marca registrada da série, a jogabilidade não sofreu mudanças notáveis. ?? simples, prática e dinâmica. Seguir em frente, cumprir seus objetivos, cobrir-se no meio das batalhas para se protejer e assim por diante. O sistema de danos continua o mesmo, na medida que o personagem vai tomando tiros, a visão começa a embaçar, para voltar ao normal, basta se esconder por alguns segundos, nada de kits médicos ou seringas para repôr a vida. Uma novidade constatada foi que o jogo não é mais tão linear, em cada missão em algum lugar dela, há pelo menos 2 caminho a serem seguidos, não tendo somente o mesmo e único como antigamente.


Armas


São as clássicas armas daquele tempo. Desde granadas, snipers, metralhadoras, bazucas até o lança-chamas. Este último, a grande novidade nesta questão, que em muitas oportunidades livra a cara do gamer, sendo muito útil contra os inimigos que ficam dentro de guaritas e quando atacam em grupos, todos juntos.


Som


?? um aspecto perfeitamente desenvolvido. Nessa questão não deixa nada a desejar, os sons das armas, das dublagens de vozes, das explosões, de impactos, tudo muito perfeito, até mesmo as latidas dos cachorros impressionam.

Quanto um inimigo aproxima-se, nota-se pelo fato dele gritar aos seus aliados pedindo ajuda, ou pelo simples barulho de seus passos. Tudo soa como se estivesse mesmo batalhando naquela guerra.


Inteligência Artificial


Isso vai depender da dificuldade escolhida antes de iniciar a campanha. Escolhida a mais díficil, você não terá tempo de respirar. A todo momento há emboscadas muito bem planejadas pelos inimigos. Na medida que os mata, se tardar para avançar, eles estarão sempre chegando em maior quantidade.

Eles não tem nada de bobos, atiram e se escondem, dificilmente você vê um inimigo desprotegido. Em determinadas horas em que está passando por um local, eles saltam do meio da floresta e te atacam, dificultando seu avanço, obrigando o player a recuar.


Multiplayer


Um novo modo denominado Co-op, que permite a interação de 4 jogadores conectados a uma mesma rede. Há também alguns bônus neste modo, que permite jogar contra zumbis e contra nazistas.

------------

Prós

>> Jogabilidade impecável;
>> Som: Dublagem de vozes pefeita;
>> Gráficos que te faz imaginar batalhando na Guerra;
>> Ação intensa. Do príncipio ao fim;
>> IA muito bem elaborada;


Contras

>> Regresso à Segunda Guerra;
>> Campanha Single Player muito curta;

------------

Conclusão


Apesar do regresso à Segunda Guerra Mundial e de ter uma campanha relativamente curta, entre outros aspectos, seu som, sua jogabilidade e seu gráfico fazem com que se sinta dentro da Guerra. Sem dúvidas, foi um dos destaques do ano. Um FPS de encher os olhos, ação do início ao fim, que não te faz desgrudar de frente do PC.


Notas


Gráficos: 9.5
Som: 10
Jogabilidade: 9.5
IA: 9.5
Inovação: 7.5


1 comentário

comments powered by Disqus
GameVicio
9.5/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de John Kay

Reviews da crítica

4.4 / 5
Fliperama
4 / 5
Gamerview
9.5 / 10
GameVicio
©2016 GameVicio