GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Devil May Cry 4 para PC de GameVicio

por Lucas_C., data  editar remover


Música eletrônica com vocais distorcidos rugindo pelas caixas de som, tiros, espadas, demônios, sangue, gameplay rápido cheio de adrenalina, e agora, gráficos de última geração: Isso mesmo, esse é o Devil May Cry 4.

O primeiro Devil May Cry surgiu em 2001. Era para ser a continuação de Resident Evil, mas fugiu muito do contexto. Então, resolveram criar essa maravilhosa série, que hoje é acolhida pelos fãs como uma das melhores do gênero.



História


O game é a continuação direta do Devil May Cry 2, mas, diferentemente dos outros jogos da série, o protagonista da vez é Nero. Um garoto de cabelos prateados e perfil misterioso, com um braço demoníaco de origem desconhecida: o Devil Bringer.

O enredo muito bem confabulado do jogo não deixou muito a desejar, apesar de não ser perfeito. A história se passa em Fortuna City, com foco em um grupo religioso chamado The Order of Sword (A Ordem da Espada), que cultua o demônio Sparda, o qual acreditam ter servido como lorde feudal da cidade tempos atrás.

Durante uma das cerimônias, Dante invade o local e assassina o líder do culto. Depois disso, ele e Nero tem uma breve luta, mas Dante acaba conseguindo fugir. Então, Nero é incumbido de encontrar seu sósia, indo até o castelo de Fortuna.

Sem Inovação


Apesar de parecer bom, o enredo tem vários pontos fracos:

1. Alguns chefões tem participação praticamente nula na história, eles aparecem porque enquadram o tema da missão, o que é um clichê presente em todos os games de DMC;
2. Personagens como Gloria, Trish e Lady, que tem grande potencial, são muito mal aproveitados;
3. Fora isso, a enorme quantidade de clichês: A garota bonita que é salva pelo protagonista, o vilão que se torna aliado,...
4. Não existem muitos segredos a serem descobertos, e os que existem acabam revelando-se com o desenrolar da história;

Fatores como estes acabam dando ao game um ar muito infantil e indiferente, tornando a história menos interessante.


Jogabilidade


A jogabilidade foi melhorada em relação a seus antecessores, agora os combos e movimentos estão mais fáceis de executar, além do sistema de esquiva e defesa. Até os mais novatos, com uma boa cronometragem, conseguem esquivar e se defender mais facilmente.

Assim como a história, a jogabilidade também não é perfeita. Após um tempo jogando ela pode se tornar um pouco enjoativa, pois a maioria do jogo é todo baseado nas batalhas. Os poucos puzzles que existem no game, são muito fracos e ao invés de deixá-lo mais emocionante, apenas pioram.


Já preciso matar mais...?


Infelizmente, um dos maiores pontos fracos do game está aqui: falta de opção.
O ambiente, os enormes e belos cenários, são muito mal aproveitados. O game é completamente aberto, e quando uma passagem é fechada, é para derrotar mais inimigos.

A ausência de puzzles contribuiu para que algumas fases se tornassem repetitivas e enjoativas, visto que consiste somente em andar e sair matando os mesmos demônios. Segredos escondidos, mais puzzles, e até mesmo algumas acrobacias, seriam bem-vindas para tornar o jogo bem melhor.


Dificuldade


Devil May Cry é famoso também por seus variados níveis de dificuldade. Possui sete níveis de dificuldade diferentes, sendo uma exclusiva para PC.

Esses níveis, ao invés de serem classificados por ???fácil, médio, difícil???, etc. São classificados por nomes: Human (fácil), Devil Hunter (médio), Son of Sparda (difícil), Dante Must Die (Muito difícil), Heaven or Hell (nesta dificuldade, é capaz de matar seus inimigos com somente um ataque, e vice-versa), Hell or Hell (seus inimigos conseguem matá-lo com apenas um ataque), e a dificuldade extra, Legendary Dark Knight, onde a quantidade de inimigos praticamente triplica. A medida que for avançando nestas dificuldades, vai precisar de melhores estratégias para derrotar os chefes e inimigos, que vão estar muito mais poderosos.


Inimigos Inteligentes


A inteligência artificial (IA) não deixou nem um pouco a desejar, está ótima.
Os chefes estão muito inteligentes e propõem muito desafio ao jogador, que deve montar uma boa estratégia se quiser derrotá-los.


Gráficos e Áudio


O game tem um bom equilíbrio entre beleza e leveza, visto que tem gráficos exuberantes e pode rodar em PCs bem modestos (apesar de que, nestes, a piora é bem notável). Aliados aos belos gráficos estão as músicas da trilha sonora. Elas combinam perfeitamente com o estilo Hack n??? Slash do game, tornando muito mais emocionantes as constantes batalhas contra os chefes.


Power Rangers, GO!


A dublagem do game é incrível. As vozes dos personagens complementam muito bem o perfil e as características de cada um, além de terem a entonação e emoção necessárias em cada parte.

---------------

Pontos Fortes:
- Boa jogabilidade;
- Trilha sonora e dublagem incríveis;
- Leve e com belos gráficos;
- O sistema de batalha proporciona bons momentos de diversão.

Pontos Fracos:
- Repetitividade;
- Constantes batalhas;
- Falta de opção;
- História desinteressante e cheia de clichês.

---------------

Conclusão


Devil May Cry sempre foi bem acolhido pelos fãs, e continua sendo. A fama não é à-toa, pela sua mistura de gameplay veloz cheio de adrenalina, um mundo gótico sobrenatural e trilhas sonoras incríveis. Apesar dos seus grandes pontos fracos - como a história e a repetitividade - o game continua ótimo.



PS.: O ???Power Rangers GO!??? é um pequeno trocadilho (o responsável pela dublagem e motion-capture do Nero já fez papel de Power Ranger)


1 comentário

||
GameVicio
8/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Lucas_C.
©2016 GameVicio