GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de True Crime: New York City para PC de GameVicio

por Godoleo, data  editar remover


O GTA do Bem


Prólogo:

Finalmente um bom jogo! Já estava enjoado de ouvir CJ falando palavrões e que GTAManíaco nunca ouviu falar de True Crime. Podemos dizer que foi uma ameaça ao reinado da RockStar, mesmo que insignificante, mas quando foi lançado, com sua jogabilidade magnífica, não deu pra ele. Está mesmo declarado, a zuera de GTA esmagou completamente o brilho policial de True Crime, mesmo com essa continuação de Streets of L.A, chamada New York City, a Activision e a Aspyr não conseguiram o que queriam.

História:

O ponto alto de True Crime sempre foi o enredo, pelo fato de ser original e também politicamente correto (como se alguém ligasse). Você encarna Marcus, logo no início do jogo, vingando-se de um homem que o tentou matar, claro falando vários ''niggas''. Imediatamente o game o ''solta'' para a ação, o tiroteio rola solto, após massacrar todos e executar o ''mandante'' você se esquece de um capanga, mas por ''sorte'' um detetive que estava por lá (que eu não vi no início e nem sei como apareceu) o mata e salva tua vida.

Logo após, você entra para a polícia local, faz os treinamentos simples (e já aprende as manhas do jogo), mas logo após isso vem o clichê dramático, o detetive que o salvou acaba morto (não darei Spoiler). Após disso, você fica sabendo de uma rede de narcotráfico forte em atividade, e decide ir atrás resolver a maracutaia toda. Basicamente é isso, uma história simples e direta.

Jogabilidade:

O ponto forte de True Crime é a sua jogabilidade. Dentre os comandos básicos, estão os de encostar-se às paredes, atirar as cegas (apenas direcionando as mãos), pular de frente como um mergulho (bem ao estilo de filme), mira ''travada'' no inimigo para tiros diretos e, claro, os comandos de policial. ?? muito divertido chegar num lugar onde está havendo uma briga entre as pessoas e dar um tiro pra cima gritando ''POLÍCIA DE NOVA YORK M??OS NA CABE??A!''. Claro que, dependendo das pessoas (punks, por exemplo), podem não responder ao seu comando (o que dobra a diversão por terem vida própria) e partir pra cima de você ou correr. Claro que você não precisa sempre dar um tiro pra cima, se for uma situação simples, apenas tire seu distintivo e mostre dizendo o básico. Dependendo da sua ação em uma ocorrência, você ganha pontos de policial bom ou ruim, se você executar o suspeito sem o ele o ameaçar ganhará fama de mal.; se você atropelar pessoas inocentes, também (talvez isso seja algo que os GTA maníacos não gostaram). Como você é a lei, aquele velho argumento de cinema policial que, ao invés de roubar um carro, você chega e diz ''POLÍCIA DE NOVA YORK, VOU PRECISAR DO SEU VEÍCULO''.

Outro fator diversão é o de você poder simplesmente parar tal pessoa na rua e revistá-lo ao apertar de um botão. Não existem pessoas determinadas com contrabandos e etc, isso depende da sua sorte, o que dobra o fator realismo, pois as pessoas nunca se comportarão iguais. Algumas reagirão com agressividade a sua abordagem e não irão querer ir presos, claro que se você se estressar, pode gentilmente arrastar a pessoa e aplicar alguns golpes e a derrubar, e a prender ali mesmo deitada no chão. Se a pessoa partir em fuga, você automaticamente corre atrás dela, e dá um salto igual o de filmes e fica encima do meliante e pode bater nele e depois o prender.

O jogo não é linear (ou seja, a mesma coisa toda vez que recomeça). Se você não quiser cumprir as missões, simplesmente pode optar por pegar um carro de polícia e patrulhar as ruas, pois a cada momento o rádio vai dar informações sobre ocorrências: desde uma simples briga de casal, passando por motoristas bêbados (o que é muito engraçado, pois se eles se rebelarem, você pode gentilmente dar com a cabeça deles no pára-brisa do carro) até por uma perseguição contra bandidos armados, depois de fugirem de você a um assalto a banco e dentre outras. Será um pouco difícil, você sempre ver a mesma ocorrência, os mesmos personagens e os mesmos carros. Você se sente realmente um policial, e Marcus passa essa imagem, quando você toca a buzina ele grita enfurecido ???MAS QUE DROGA! EU SOU UM POLICIAL, SAIAM!???, ???SAIAM DA ***** DO CAMINHO, DROGA! POLICIA PASSANDO!???. Os policias da rua também entram nas perseguições e combates, o que torna algo muito divertido. Você se sente realmente trabalhando na polícia, pelo fato de ser ajudado por companheiros. Em outras frases, os cidadões também falam: ???Dane-se seu porco??? ou ???Então você é policia, huh????, alguns falam até em castelhano, o que é bem engraçado. Outros ficam inconformados de você os revista-los e Marcus diz encabulado ?????, desculpe, você está limpo???. Você também pode parar devido carro e abrir o porta-malas dele para encontrar alguma prova. Quanto mais provas você encontrar, mais dinheiro para comprar, armas, carros e roupas na delegacia, o que triplica a diversão e o fator vício do jogo. Mas infelizmente o fato de você ser um policial torna o game de um certo modo completamente linear. Você jamais deixará de ser um policial, não importa o que faça.

Tirando o fato de que você pode pegar taxis, andar de metro, comer, entrar em locais da cidade, a jogabilidade de True Crime é algo que foi bem trabalhado. Armas também não faltam, desde metralhadoras MP5 até a velha COLT as pistolas Desert Eagle, .40, .50 e outras de modelos variados. Se você quiser bancar o policial malvado mesmo, pode desde matar pessoas, até colocar provas de crimes falsas em seus bolsos para ganhar pontos. Mas isso afetará a sua moral e você não vai ser promovido e continuará como um simples policial. Claro que quanto mais você ''limpa'' os pontos da cidade da bandidagem, mais a corporação irá ligar pra você (com um celular da Motorola, pura propaganda) elogiando suas ações.

Multiplayer:

Não possui. Não teria sentido ter, o jogo engloba uma história completamente policial.

Áudio:

A música de True Crime dá um banho nas rádios do GTA. Os Raps são de ótima qualidade, e os efeitos sonoros das armas foram bem passados para o game, além das vozes são convincentes. Os efeitos dos cenários são bons e não apresentam falhas, o tom de voz de Marcus lembra um pouco o de CJ.

Gráficos:

A parte ''podre'' do game. Se eu pudesse, faria um review sem tocar nessa parte, mas infelizmente, como um bom escritor, devo falar dos podres. Os gráficos e a arquitetura de True Crime são muito precários, os cenários são iguais, as ruas baseiam-se em retas constantes, alguns viadutos, mas sempre retos. Os gráficos, quando você está em alta velocidade (do qual a sensação é ridícula) vão sendo feitos, enquanto você anda, então não se surpreenda ao ver um prédio ''nascendo'' do nada. Os veículos também não apresentam tanta maravilha. São ''básicos'', apenas um ou dois carros são realmente bonitos, a física dos carros é algo realmente deprimente, não se assuste si você bater um ônibus em um carro e arremessá-lo de forma ''arcade'' contra a esquina mais próxima. A A.I dos seus companheiros policiais é muito, mas MUITO deprimente. Quando você está atendendo alguma ocorrência na rua, eles bem que tentam ajudar atirando em algum meliante armado ou o acompanhando em perseguições, mas do mesmo jeito que na rua, eles morrem. No carro também não fazem nada a não ser perseguir o ladrão interruptamente, o que é bonito no começo (oooh estão me ajudando), mas fica uma completa decepção depois. A cidade é muito feia, mesmo eu jogando em 1280X1024 (resolução máxima), os gráficos continuaram feios, se assemelham muito com os gráficos de Max Payne 2, os bonecos foram bem feitos, bem convincentes, mas a cidade é realmente FEIA. As janelas, portas, são tudo desenhados, tirando o posto policial que realmente tem um policial dentro ''vivo'' (você pode interagir), o resto não passa de modelos 3D com texturas de baixa resolução ''colada'' neles. As armas de fogo são de coloração branca, todas. ?? algo ridículo, não tem detalhes, parecem de plástico. Existem alguns bugs irritantes, como o seu personagem travar, não mexer as pernas ou se prender em algum lugar, essas coisas acabam destruindo a diversão.

Dificuldade:

Baixa, se você gosta de tiro em terceira pessoa, tipo GTA, 25 to Life, El Matador e etc, vai aprender na hora como se joga. As missões de rua também são simples.

Conclusão:


True Crime: New York City poderia ser melhor. Um game de gráficos acessíveis, um terrível erro, a falta de atenção com os detalhes quebrou completamente as pernas do jogo. Não foi possível equilibrar gráficos com a jogabilidade, foi um game tão esperado, mas duramente criticado e um pouco rejeitado. A versão de PS2 aparenta ser mais bonita, mas não espere milagres, isso somado com a maldita ambição de querer tirar GTA do trono, foi completamente nocauteado. O que acabou encerrando a saga de um jogo que poderia ter sido mais bem aproveitado. E com a vinda do GTAIV, pode-se considerar True Crime um clone de GTA, nada mais do que isso, pois os produtores conseguiram destruir o brilho cinematográfico do jogo com a qualidade pobre e ambição demasiada. Como dizia o ditado ''Quando maior o sonho, maior a queda'' e isso se faz justo, no caso, de True Crime: New York City.


Nenhum comentário

||
GameVicio
5/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de Godoleo
©2016 GameVicio