GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Review de Medieval II: Total War para PC de GameVicio

por StormTrooper, data  editar remover


Chegou a hora de se tornar um rei.

Introdução

No final de 2006, o novo jogo da série ???Total War???, da Creative Assembly, estava sendo lançado. Se tratava de uma segunda versão do Medieval: Total War, denominada por Medieval 2: Total War. Ele seria encarregado, portanto, de continuar com o bom trabalho que a empresa havia feito no desenvolvimento de Rome: Total War ??? um jogo até hoje muito apreciado mundo afora e, com certeza, uma revolução para a época em que foi lançado, o que causou uma grande expectativa em torno do M2:TW.

Jogabilidade não muito modificada

Não se pode dizer que Medieval 2: Total War apresente uma jogabilidade muito diferenciada dos títulos anteriores da série da Creative, muito pelo contrário, os que já conhecíam Rome: Total War não terão problemas com os comandos, funções e menus do jogo. Para os iniciantes, é necessário, como tem todos os outros jogos da série, realizar, preferencialmente, o tutorial do jogo, além de deixar a opção de dicas habilitada. Depois, com o tempo e a prática, o jogador se sentirá mais à vontade e poderá então desabilitar as dicas e até aumentar os níveis de dificuldade. Aliás, a inteligência artificial do jogo peca em alguns momentos ??? digamos que o nível médio de dificuldade, por exemplo, poderia ser um bocado mais desafiador. De qualquer forma, a mesma jogabilidade que apareceu e agradou à todos no RTW, com certeza agradará novamente em M2TW.

Fatos históricos

Para complementar e colocar o jogador totalmente dentro do período da idade média, o jogo apresenta fatos históricos dos mais variados tipos: comidas, geografia, astrologia, tecnologia. Podemos nos deparar com novidades como o surgimento de armas que utilizam pólvora, ou com o descobrimento das Américas. Infelizmente ??? ou felizmente, dependendo do alvo que for -, doenças como a peste bubônica (também conhecida como peste negra), estão presentes. Existem alguns ???erros??? quanto a diversas coisas no jogo, em termos históricos. Coisas como o nome dos impérios/países, que estão denominados como conhecemos hoje em dia, mas com a intenção, obviamente, de deixar o jogo mais ???amplo???, para todos entenderem melhor. Mas são apenas detalhes, nada que estragará qualquer coisa.

Interação total

O jogador toma partida de tudo, tudo mesmo. Concorre com seus cardeais para se tornar o Papa, faz cruzadas ??? ou, pelo ???outro lado??? da história, jihads -, dentre outras utilidades. Que tal, por exemplo, resolver metade de problemas ??? e, ao mesmo tempo, até criar outros ??? assassinando alguém? Ou, pode partir para a diplomacia e, ao invés de utilizar um assassino, utilizar um diplomata. Mas, pode agir sem nem perceberem, e mandar um espião. São diversas opções para o jogador, que quem jogou os jogos anteriores da série, já devem conhecer. Os movimentos, são por turnos, resumindo, é tudo como, por exemplo, Rome: Total War, mas com uma interface medieval e melhorada. Infelizmente, não temos batalhas em tempo real no mar, apenas na terra.

Linda aparência medieval

Mesmo já fazendo 1 ano e poucos meses do lançamento desse jogo, os gráficos continuam muito agradáveis, sendo eles ainda bem ???top???. Claro que, com isso, é necessário ter um bom equipamento para rodar o jogo de maneira primordial, afinal, carregar exércitos na tela do PC, com gráficos tão bem feitos, necessita de muito processamento e memória RAM. Coisas novas bastante interessantes, são, por exemplo, ???vídeozinhos??? presentes no jogo. Quando você manda o seu espião para se infiltrar numa cidade, por exemplo, dá para acompanhar, através de um pequeno vídeo o agente tentando entrar no castelo e, portanto, nota-se se ele obteve sucesso, ou não. Além disso, são as ???skins??? dos soldados. O jogador não tem mais 300 arqueiros todos iguais, por exemplo. Agora tem uma pequena variedade de skins, dando uma impressão de mais realismo, e dando mais vida àqueles ???bonequinhos??? na tela do computador. As batalhas, além do mais, apresentam diversos movimentos dos soldados, vários golpes, deixando um ar bastante cinematográfico.

Para a batalha!!!

Nas batalhas, em tempo real, controlar 2 mil unidades não é a coisa mais fácil do mundo, ainda mais por, em diversos momentos, elas não caberem todas na tela do PC. Porém, o jogo conta com uma câmera inteligente e muito bem feita, além de uma interface, para a batalha, bem simples também. Isso, com certeza, facilita bastante a vida do jogador, que não precisa então mais se desesperar. Realmente uma jogabilidade bem pensada, que não deixa a batalha fácil, mas facilita para o jogador dar as ordens à suas tropas. As unidades do jogo também estão bastante realistas, por exemplo, mandar seus arqueiros atirarem nos cavaleiros inimigos, sem dar proteção ao arqueiros, com certeza te trará problemas e, ou eles ficarão e morrerão dignamente, ou fugirão, mas você perderá o apoio deles, de qualquer forma. Agora, se colocar uma tropa de lanceiros na frente, pedindo-os para baixar suas lanças, deixando-as na horizontal, quem terá problema será a cavalaria inimiga, que terá duas oportunidades: continuar e lutar mesmo provavelmente perdendo, ou fugir e esperar apoio de outras tropas. Esse balanceamento todo deixa o jogo muito mais divertido e emocionante, pois é necessário pensar muito, e bolar muitas estratégias, e, em muitos casos, não se dispõe de bastante tempo para isso. Resumindo, é de se sentir o nervosismo de uma batalha medieval.

Inteligência artificial às vezes falha

A IA do jogo é bem programada, porém muitas vezes seus inimigos cometem erros, ou ações, totalmente "estúpidas". Ataques em que, óbviamente, não darão certo ou, durante a batalha, as tropas inimigas fugirem sem necessidade. Chega a ser engraçado pois parece que Deus está a seu lado, e eles sabem disso, e por isso saem correndo, um bocado bizarro e decepcionante, já que você espera para ver "sangue", e acaba ficando a ver navios (ou seríam bandeiras?). Inclusive, o modo de dificuldade fácil só é recomendável para quem nunca jogou algum jogo de estratégia antes. O médio, para quem nunca jogou um da série Total War, e quem já jogou, cabe a decidir se prefere o difícil, ou o muito difícil.

Comunidade on-line bastante ativa

O bom dos jogos da série Total War, ao menos desde o Rome, é a comunidade on-line que os jogos ganharam. São praticamente "fiéis" a série de todo mundo, apreciadores de jogos eletrônicos e história que fazem a vida de cada jogo da série se prolongar cada vez mais. Existem diversos sites especializados que apresentam uma fortíssima comunidade voltada apenas para a série, e que, lá, grupos de programadores criam modificações (mods) gratuitos para quem quiser baixar e jogar. Inclusive, é bastante recomendável dar uma olhada nesses sites e ler o que cada mod faz e traz, pois podem ser um ótimo incremento ao jogo. Temos desde mods voltados para "fantasia", e outros voltados para a realidade, melhorando a inteligência artificial, skins, bandeiras, sons, nomes, e que até mesmo adicionam mais "mapa", territórios e facções para se jogar na campanha, um bom exemplo de mod assim, e que ganhou o prêmio de melhor para Medieval 2: Total War em 2007, é o Stainless Steel (utilizar o google para mais informações, downloads e afins).

Sons

A trilha sonora é agradável, com músicas bem medievais também, e ajudam o jogador a ???mergulhar??? e viver um pouco a idade média. Efeitos de gritos, batalhas, armas, portões, falas, tudo muito bem feito. Inclusive, uma novidade do Medieval 2 sobre o Rome é, por exemplo, escutar as falas dos personagens na tela de turnos, ou seja, quando você por exemplo, manda seu diplomata falar com alguém de outro império, pode-se ouvir, em inglês (porém com sotaque da região) ele dar boas vindas ao seu diplomata.

Voltando para o século 21

Medieval 2: Total War é um jogo que honra o nome da série. Não melhor, mas tão bom quanto o Rome: Total War, deve ser pelo menos experimentado pelos que gostam de estratégia, além de tudo, consiste em uma campanha longa, o que torna o jogo bastante duradouro, para compensar um bocado o modo multiplayer que, infelizmente, ainda se resume à apenas batalhas em tempo real. Com gráficos bonitos, interface agradável e ambiente totalmente medieval, o jogo impressiona. Uma pena que precise de um bom computador para tudo isso e que precisaremos esperar o Empire: Total War para batalharmos, em tempo real, pelo mar. No mais, vale a pena experimentar esse dessa grande e clássica franquia de estratégia.


Nenhum comentário

comments powered by Disqus
GameVicio
9.3/ 10
Média da crítica
Média dos usuários
Sua nota

Sobre o colaborador

avatar de StormTrooper
©2016 GameVicio